Pesquisa aponta que 68% dos milionários investem ou irão investir em criptomoedas nos próximos 3 anos

“…criptomoedas são o dinheiro do futuro – e o futuro é agora”

De acordo com uma pesquisa publicada nesta sexta-feira (3) pelo deVere Group, companhia de consultoria financeira independente, cerca de 68% dos “indivíduos de alta renda” possuem investimentos em criptomoedas ou pretendem investir no setor até 2022.

A pesquisa foi realizada com 700 clientes que vivem nos Estados Unidos, Austrália, Japão, Reino Unido, Suíça, México, Emirados Árabes Unidos, entre outros. De acordo com o CEO da empresa, Nigel Green, a pesquisa aponta a procura crescente dos milionários pela “exposição” às criptomoedas.

“Há uma aceitação universal crescente que as criptomoedas são o dinheiro do futuro – e o futuro é agora. Indivíduos de alta renda não estão preparados para perder isso e estão reequilibrando seus portfólios de investimento para ativos digitais.”

WeBitcoin: Pesquisa aponta que 68% dos milionários investem ou irão investir em criptomoedas nos próximos 3 anos

Segundo Nigel, as criptomoedas possuem características muito atrativas que se encaixam na crescente mudança do mundo, que tende à digitalização. Ele cita a falta de fronteiras, o fato de serem digitais, o fornecimento de soluções que tornam o dia-a-dia mais eficiente (“desbancarização”), o fato da potencial adoção pelos mais jovens, e a crescente atração de investidores institucionais.

“… o céu é o limite para as criptomoedas, que são cada vez mais aceitas por investidores institucionais e varejistas como o futuro do dinheiro.”, concluiu Green.

Recentemente o WeBitcoin noticiou que uma pesquisa publicada pela Fidelity revela que investimentos institucionais no mercado de cripto irão crescer de forma significativa nos próximos 5 anos.  O projeto entrevistou mais de 400 instituições, das quais pelo menos 40% considera investir neste mercado até 2024.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli