Plano CBDC da Índia: entenda como, quando e por quê

CBDC: Nischal Shetty CEO do WazirX falou sobre o ambiente cripto atual na Índia

A Índia teve alguns meses interessantes na frente das criptomoedas. Veja a jornada do WazirX – a maior exchange de criptomoedas indiana entrou no ar apenas três semanas antes de o Reserve Bank of India proibir os bancos de criptomoedas em 2018. Desde então, o WazirX passou a se tornar a maior plataforma de câmbio para traders de criptomoedas com base na Índia.

Ao falar no último podcast do Forkast, Nischal Shetty CEO do WazirX falou sobre o ambiente cripto atual na Índia. Esta entrevista ocorre uma semana depois que o Diretório de Execução da Índia emitiu um aviso de causa para a exchange de criptomoedas WazirX com mais de 27,9 bilhões de rúpias (US $ 382 milhões) relacionadas a transações de criptomoedas. No entanto, de acordo com o tópico de tweet do WazirX, a empresa ainda não recebeu uma notificação oficial sobre o mesmo.

Sobre a questão básica se houve uma proibição bancária na Índia, o CEO do WazirX disse:

“Não temos mais uma proibição bancária e nosso governo está discutindo ativamente as regulamentações”.

Ele adicionou:

“Progredimos muito desde a ausência de acesso bancário para o setor até hoje, tendo a clareza de que pelo menos podemos acessar o setor bancário. Não há lei contra isso. Isso não significa que o caminho seja suave ou que tudo seja incrível no solo. Mas eu diria que ainda vejo isso como um progresso.”

Abordando como as criptomoedas têm o potencial de fortalecer o setor sem banco na Índia, Shetty disse:

“O que pode chegar a todos é a internet e depois da internet as cripomoedas. Portanto, no momento em que tivermos algum tipo de regulamentação digital em torno de todo o ecossistema de ativos digitais, você verá esses 200 milhões integrados à iniciativa digital da Índia.”

Com as reações mistas do governo indiano em relação às criptomoedas, não podemos deixar de nos perguntar se o governo é anti-bitcoin. Embora muitos percebam que as autoridades centrais são contra a tecnologia descentralizada, Nischal Shetty tinha um ponto de vista bem diferente sobre isso.

“Acho que a coisa mais surpreendente que descobri é a abertura, porque quando você olha para todas as notícias da mídia e toda a percepção, parece que o governo é tão contra ou nem sequer está interessado e apenas causando problemas. Mas quando você conversa com alguns dos líderes-chave, percebe que eles querem entender. Eles querem participar.”

Continuando a mesma narrativa otimista, o CEO falou sobre os CBDCs e seu potencial. Ele adicionou:

“Nosso banco central tem, de fato, repetidamente dito que está interessado em um CBDC. Agora, isso não teria acontecido se outros países não tivessem pulado porque todo mundo está esperando para assistir o jogo.

 

Agora que a China e outras nações estão falando sobre a moeda digital do banco central. Acho que a Índia também está definitivamente motivada. E nos próximos um ou dois anos, tenho a sensação de que veremos alguns resultados concretos dos esforços da Índia.”

Fonte: AMBCrypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.