Plataformas que pertencem ao Grupo Bitcoin Banco foram hackeadas

As Plataformas, Negocie Coins e Zater do Grupo Bitcoin Banco, foram invadidas e hacker divulga dados de clientes

As plataformas de criptomoedas, NegocieCoins e Zater Capital, foram hackeadas nesta quinta-feira (30), ambas pertencem ao Grupo Bitcoin Banco (GBB).

Segundo reportagem do Portal do Bitcoin, o hacker divulgou dados de clientes com fotos de documentos de identidade, CPF, telefones e saldos. 

Em mensagem enviada junto com os arquivos dos clientes, o hacker pede para que “parem de roubar o povo e estragar o nome do Bitcoin”. De acordo com mensagem, o invasor afirma que “o lugar de Cláudio Oliveira é na cadeia”, acusando o presidente do Grupo Bitcoin Banco. 

“O GBB está morto. Não pagaram os servidores, os funcionários, advogados, nem ao menos a conta de luz e o aluguel, enquanto o Sr. Cláudio está nadando nos seus milhões”, segundo mensagem do invasor. 

As informações divulgados pelo hacker, são referentes aos dados cadastrados de clientes na plataforma Zater Capital, uma nova plataforma do Grupo Bitcoin Banco.

De acordo com a reportagem, a Zater Capital e a NegocieCoins ainda não confirmaram o ataque do hacker e não se manifestaram sobre o assunto.

A Zater Capital, antes de ser comprada pelo GBB em 2018 por R$20 milhões, era uma empresa especializada em negociações de grandes volumes de Bitcoins no mercado de balcão. 

Segundo o anúncio divulgado pelo Grupo Bitcoin Banco, a plataforma foi lançada em 21/01/2020: 

“A exchange Zater Capital, uma nova plataforma para realização de transações P2P (peer to peer), totalmente segura e inovadora. Acesse o site zatercapital ou a app e verifique os serviços que serão oferecidos. ‘Zater Capital: nosso mundo é digital’”.

De acordo com o relatório divulgado pela empresa EXM Partners, responsável por administrar a recuperação judicial, o Grupo Bitcoin Banco deve cerca de R$2,7 bilhões, sendo superior ao valor de R$ 507 milhões apresentados pelo Cláudio Oliveira, presidente do GBB.

Imagem Freevector por Freepik.

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao