Play to Earn: Uma nova tendência no mercado de criptoativos

Nos últimos anos, a indústria de jogos cresceu como nunca. Lucros elevados atraíram novos desenvolvedores, e com eles novos modelos de games, como o play to earn

Play to Earn: Uma nova tendência no mercado de criptoativos

Anteriormente, os jogos eram vistos apenas como uma forma de diversão. Mas agora, uma nova classe de jogos está surgindo, que não é apenas divertida, mas um investimento atraente.

Recentemente, os jogos play to earn (jogue para ganhar), como The Sandbox e Axie Infinity, vêm ganhando popularidade. Um complexo sistema econômico os une aos jogos clássicos.

No The Sims, por exemplo, você pode comprar qualquer coisa, desde uma pizza a uma casa, usando uma moeda especial, os Simoleons. Mas não havia jogos em que a moeda do jogo tivesse um valor no mundo real. Simplesmente não havia liquidez e nenhuma infraestrutura para que essa liquidez emergisse. Mesmo assim, sempre houve uma demanda por essa liquidez.

Afinal, como esses jogos funcionam?

A melhor maneira de entender como funcionam é olhando para o modelo econômico.

Um bom exemplo é o jogo Axie Infinity, um jogo no estilo Pokémon criado pela empresa Sky Mavis. Possui mais de 2 milhões de usuários ativos diariamente. O maior mercado dentro do jogo são os “axies“. Dentro da função, os jogadores podem, reproduzir esses axies, comprar no mercado e treiná-los, completar tarefas e batalhar.

O objetivo é obter o token interno, SLP. Usando esses tokens, os jogadores podem criar novos axies e obter mais vantagens. Assim como também, podem negociar fora do jogo, em exchanges que aceitam SLP, como a maior exchange de criptoativos do mundo, a Binance.

O próprio axie pode ser vendido como um NFT, em um mercado específico. O jogo permite que seja vendido qualquer item, como, imóveis, flores e outros objetos. As transações são processadas na blockchain Ethereum.

Como iniciar nesse mercado

Citando ainda o exemplo do Axie Infinity, você precisa comprar três axies. O preço começa desde dezenas até milhares de dólares. Os preços variam conforme o nível dos axies.

O axie triplo místico mais caro chamado Angel, foi vendido no final de 2020 por 300 ETH, na época, cerca de US $ 120 mil.

Existe outra criptomoeda atrelada ao jogo, AXS. Os investidores de AXS podem votar na governança do ecossistema do jogo e também podem usá-lo para ganhar uma participação no tesouro da comunidade.

Os jogos “play to earn” também criam comunidades onde os jogadores e criadores podem se encontrar, compartilhar conhecimento e fechar negócios. Um bom exemplo aqui é The Sandbox, que é semelhante ao Minecraft. Os jogadores podem criar itens e trocá-los como NFTs.

O modelo econômico deste jogo é baseado em sua própria criptomoeda, SAND. Uma das maneiras de ganhar SAND é vendendo bens, imóveis digitais (LAND), que os jogadores podem exibir em uma loja para compartilhar suas experiências com outros usuários.

Em resumo, o modelo econômico de “play to earn“, permite que os jogadores criem novos ativos digitais e os negociem por meio da infraestrutura do jogo. E ainda, as criptomoedas ganhas no jogo, são líquidas e podem ser facilmente vendidas por outras criptomoedas e moedas fiduciárias.

Hoje em dia esse novo modelo de mercado de jogos parece que será popular por muito tempo. Muitos jogos deram suporte a comunidade online no passado, mas ao adicionar a capacidade de gerar um ganho financeiro, os jogos “play to earn“, podem tornar as comunidades muito mais ativas.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8