Pompliano e o Fed dos EUA mudaram a opinião de Jim Cramer sobre o Bitcoin

Jim Cramer, da CNBC, que anteriormente chamava o Bitcoin de “moeda fora da lei”, mudou de ideia sobre o ativo após o Fed imprimir trilhões de dólares em alguns meses

O ex-gerente de fundos de hedge e atual apresentador de TV da CNBC Jim Cramer mudou de ideia sobre o Bitcoin. Aparecendo no podcast de Anthony Pompliano, Cramer explicou os motivos de sua mudança de opinião. O apresentador do Mad Money da CNBC já teve um relacionamento um tanto errático com o Bitcoin. Embora ele tenha afirmado em 2017 que o preço do BTC chegaria a US$ 1 milhão, ele também criticou o ativo e o chamou de “moeda fora da lei” um ano depois.

Contudo, parece que os eventos em 2020 mudaram sua mente com um pouco de ajuda do popular proponente do Bitcoin – Anthony “Pomp” Pompliano.

O cofundador e parceiro da Morgan Creek Digital deu a primeira dica no Twitter de que havia convencido Jim Cramer a comprar Bitcoin. Os detalhes foram conhecidos alguns dias depois, quando Pomp lançou seu último episódio de podcast com o famoso apresentador de TV.

Além de Pompliano delinear os méritos do BTC, Cramer disse que encontrou o suprimento máximo de Bitcoin de 21 milhões como uma vantagem significativa sobre o sistema financeiro tradicional e moedas fiduciárias, em particular. Ele destacou as ações do Federal Reserve dos EUA (Fed) para imprimir trilhões de dólares como pacotes de estímulo.

“Por muito tempo, as pessoas diziam ‘bem, que tal Bitcoin’, e eu dizia ‘bem, eu não negocio café, não negocio algodão e não negocio Bitcoin’, e isso bastava por muito tempo. Funcionou até os pacotes de US$ 3 trilhões, porque não temos isso. Não temos três trilhões neste país.”

Mad Money Host Jim Cramer. Source: CNBC

Apresentador do Mad Money, Jim Cramer. Fonte: CNBC

 

A criptomoeda conduzirá mudanças geracionais

Cramer e Pomp também tocaram em outro tópico amplamente discutido na comunidade – como diferentes gerações vêem as opções de investimento. A narrativa de que o Bitcoin é o ouro da geração mais jovem foi levantada anteriormente pelo autor de “Pai Rico, Pai Pobre”, Robert Kiyosaki, e pelo gigante banco multinacional dos EUA – JPMorgan Chase & Co.

O anfitrião do Mad Money disse que “quando meus filhos receberem minha herança, eles não se sentirão confortáveis ​​com ouro e se sentirão confortáveis ​​com criptomoedas.”

Ele classificou suas práticas de armazenamento de ouro “desatualizadas” como a tentativa de trabalhar com uma máquina de escrever durante esses tempos de digitalização global.

Cramer não parecia otimista em relação ao futuro de curto prazo da economia global. Ele acredita que o Bitcoin se assemelha ao ouro em vários aspectos, e quando se trata de proteger seus ativos, ele afirmou: “você precisa ter um ou outro”.

“Estamos em rota de colisão, o que me faz sentir muito bem com o ouro que possuo, mas sinto que é perfeitamente lógico adicionar criptomoedas ao menu.”

Fonte: CryptoPotato

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.