Porto Rico usará Blockchain para combater corrupção

Os políticos de Porto Rico convocarão reuniões para discutir maneiras de aproveitar a tecnologia blockchain, para combater a corrupção do governo

Rafael Hernandez, presidente da Câmara de Porto Rico, anunciou este mês que começará a se reunir com membros do crescente espaço blockchain da ilha, para discutir o desenvolvimento de, “contratos inteligentes”, baseados em software de computador embutido nas diretrizes que, poderiam melhorar a responsabilidade e transparência do setor público.

A ilha caribenha, Porto Rico, é considerado um dos países mais corruptos do mundo. E ainda conta com uma grande parte da população vivendo abaixo da linha da pobreza. A corrupção é geral, do mais pobre ao mais elevado. O prefeito de Cataño se confessou culpado na sexta-feira por aceitar mais de US $ 100.000 em subornos e relógios sofisticados em troca de milhões em contratos municipais.

Félix Delgado, prefeito de Cataño, na costa norte, renunciou na terça-feira e deve ser condenado em março de 2022, como parte de um acordo de confissão de culpa com as autoridades. Se condenado, Delgado pode pegar uma pena máxima de cinco anos de prisão.

O procurador dos Estados Unidos, Stephen Muldrow, disse que as autoridades apreenderam cinco relógios de luxo e mais de US $ 100.000 em dinheiro como parte da investigação.

Rafael Hernández disse numa entrevista à Bloomberg que, a transparência da Blockchain pode melhorar a rede financeira de Porto Rico, e até reduzir o alto nível de corrupção.

“Temos um problema real de credibilidade. E isso pode ser parte da solução.”

Enquanto isso, Hernandez observou que as reuniões de negócios são parte de uma tentativa maior de estabelecer Porto Rico como um centro de inovação em criptomoedas e blockchain.

Os incentivos fiscais da ilha, particularmente a ausência de impostos sobre ganhos de capital sobre todos os ganhos, incluindo aqueles sobre ganhos de criptomoeda, ajudaram no recrutamento de milhares de novos residentes.

O Departamento de Desenvolvimento Econômico diz que a demanda por esses incentivos fiscais triplicou nos últimos anos, e mais de 1.000 pessoas foram aprovadas para os benefícios em 2021, quebrando o recorde anterior de 2018.

O presidente da Câmara acredita que os moradores devem focar nas criptomoedas, pois irá gerar novos empregos e estruturar melhor a vida financeira.

“Nos anos 60 e 70, tínhamos o nicho da manufatura. Este é um novo nicho, uma nova oportunidade para criar empregos”.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8