Precisamos de regulamentos para as criptomoedas

Andrew Yang diz que precisamos de regulamentos em todo o país para criptomoedas

Bitcoin e criptomoedas são alguns dos ativos mais exclusivos do mercado financeiro. A maioria das pessoas tem uma de duas opiniões sobre a moeda principal. Ou você ama ou odeia.

No entanto, para que uma criptomoeda como o bitcoin desbloqueie todo o seu potencial, é preciso que tenha uma abordagem mais amigável da regulamentação. Pelo menos, de acordo com o candidato presidencial dos Estados Unidos, Andrew Yang. Ele apresentou outro argumento otimista em favor do importante ativo digital.

Em uma entrevista à Bloomberg, o candidato presidencial dos EUA fez o comentário de que as criptomoedas têm um alto potencial de sucesso nos Estados Unidos. No entanto, para que esse potencial seja realizado, o país precisa gastar mais tempo investindo neles.

Seu otimismo é honroso, no entanto, Yang cita que a atual “mistura de regras” da criptomoeda está impedindo a adoção, o investimento e a inovação. Ele continua acrescentando que a regulamentação consolidada é vital para a adoção principal.

“Precisamos ter um conjunto uniforme de regras e regulamentos sobre o uso de criptomoedas em todo o país. Porque agora estamos presos a essa mistura de tratamentos e isso é ruim para todos. É ruim para os inovadores que querem investir neste espaço”.

Para Yang, a falta de ordenança aliada é a obstrução mais significativa para criptomoedas e exclui a América como concorrente nesse mercado emergente. ”

O candidato ainda defendeu abordagens regulatórias que transcendem restrições jurisdicionais sobre o assunto. Uma estratégia coesa não apenas agilizaria o trabalho das agências no espaço regulatório, mas também legitimaria a indústria muito mais ao tornar as leis de criptomoeda mais padronizadas, além de promover o lado da adoção de investimentos de uma indústria que vem crescendo. 

Fonte: Cryptodaily

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao