Preço do ouro cai após proposta de Trump de reiniciar a economia dos EUA

Os preços do ouro caíram dois por cento na sexta-feira, após o plano do presidente Donald Trump de reiniciar a economia dos EUA

Os preços do ouro caíram quase 2% na sexta-feira, após o plano do presidente dos EUA, Donald Trump, de reiniciar a economia dos EUA e fornecer dados iniciais sobre o tratamento do COVID-19. Analistas alertam que o aumento da confiança do mercado pode ser uma resposta prematura.

De acordo com um relatório da CNBC, os preços do ouro à vista caíram 1,8% depois de atingir uma alta de sete anos no início da semana. Os investidores aumentaram o preço do ouro no último mês após preocupações de uma recessão econômica iminente causada pela pandemia de coronavírus.

O analista do Saxo Bank, Ole Hansen, da CNBC disse:

“Os últimos sentimentos voltados para o lado positivo e a narrativa de que um plano para voltar ao normal está em andamento, agora estão vendo o ouro à vista sendo negociado através de suporte técnico de US$ 1.700 a onça.”

Os mercados financeiros experimentaram um aumento de confiança após o plano de Trump de reabrir gradualmente a economia dos EUA. O relatório incluiu dados iniciais de ensaios do medicamento experimental da farmacêutica norte-americana Gilead Sciences Inc sendo usado para tratar pacientes graves com COVID-19.

O analista-chefe da ActivTrades, Carlo Alberto De Casa, publicou uma nota alertando que o alívio no mercado pode ser prematuro. Ele escreveu:

“Os investidores estão comemorando, talvez um pouco cedo, a aparente eficácia do medicamento Gilead no tratamento do coronavírus e na aceleração da recuperação dos pacientes.”

Carlo Alberto De Casa concluiu dizendo que:

“Nesse cenário, eles veem menos necessidade de aumentar a porcentagem de ouro em seu portfólio e estão voltando para mais ativos com risco.”

Fonte: CryptoGlobe

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.