Presidente da 18k Ronaldinho (agora 18k World) alega ter sido vítima de golpe

18k Ronaldinho: craque tem imagem manchada por esquema de pirâmide

Anteriormente conhecida como 18k Ronaldinho, a pirâmide financeira com o nome do craque mudou para 18k World após rompimento com o ex-jogador.

O problema é que o rompimento não muda os fatos: Ronaldinho esteve envolvido diretamente em uma pirâmide financeira. Mais ainda, por sua elevada popularidade e credibilidade (até então), a imagem do craque causou danos à economia popular através de um esquema fraudulento.

Ronaldinho é o principal responsável pelo esquema? Certamente não. A defesa do ex-jogador diz inclusive que ele é, na verdade, uma vítima do esquema, tendo sua imagem usada de maneira indevida para promover uma pirâmide de criptomoedas.

Mas não ser o principal responsável não o exime de culpa. Conforme reportado pelo UOL, centenas de pessoas investiram na empresa unicamente por confiarem na imagem de Ronaldinho. Das mais variadas classes sociais e situações financeiras, as pessoas investiram na pirâmide por acreditar que, por estampar a imagem do ídolo, tratava-se de algo digno de confiança.

18k ronaldinhoImagem por: UOL

 

Em outubro, Ronaldinho prestou depoimento no Ministério Público de São Paulo para esclarecer seu envolvimento com a fraude. Desdobramentos envolvendo o ex-jogador devem ser conhecidos em 2020.

Presidente diz que empresa foi vítima de fraude

Também conforme reportado pelo UOL, já faz algum tempo que Marcelo Lara, presidente da 18k World, tem dito nas redes sociais e em grupos de Whatsapp que a empresa foi vítima de um golpe, e essa seria a razão para o bloqueio de contas e não pagamento dos saques.

Há inclusive um vídeo no YouTube onde o presidente da empresa fala sobre a situação, tranquilizando os investidores:

Através de seu advogado Gusvavo Villareal, a empresa que não possui registro na CVM nega categoricamente as acusações de oferta irregular de investimentos.

“A empresa não é de investimentos. Como já informado anteriormente, a empresa concedia uma bonificação à rede sobre operações feitas com capital próprio da empresa. A empresa jamais captou recursos de terceiros para suas operações. Os participantes nunca fizeram aportes a título de investimentos. Todos os valores provenientes dos participantes dizem respeito à compra de produtos que foram entregues pela empresa”, afirmou Villarreal

Enquanto isso as queixas no site “Reclame Aqui” seguem acumulando, de modo que a maioria das quase 300 reclamações segue sem resposta.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.