Presidente de El Salvador quer legalizar o Bitcoin

Bitcoin ajudando El Salvador: cerca de 70% da população do país não possui conta em banco

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, disse no sábado local que enviaria um projeto de lei ao Congresso na próxima semana para dar curso legal ao Bitcoin no país centro-americano, divulgando seu potencial para ajudar salvadorenhos que vivem no exterior a enviar remessas para casa.

“No curto prazo, isso vai gerar empregos e ajudar a proporcionar inclusão financeira a milhares de pessoas fora da economia formal”, disse Bukele em um vídeo mostrado na conferência Bitcoin 2021 em Miami.

Strike, um aplicativo de pagamentos móveis lançado em El Salvador em março, disse em um comunicado que acolheu a legislação e está trabalhando com o país para tornar o uso da tecnologia Bitcoin um sucesso.

“Este é o tiro ouvido em todo o mundo para o Bitcoin”, disse o fundador e presidente-executivo da Strike, Jack Mallers, que apresentou o vídeo de Bukele, na conferência de Miami.

“A adoção de uma moeda digital nativa como moeda de troca fornece a El Salvador a rede de pagamentos aberta mais segura, eficiente e globalmente integrada do mundo”, disse Mallers.

Bukele, no Twitter, chamou a promoção da inclusão financeira de “um imperativo moral”, bem como o caminho para o crescimento da economia de El Salvador, fornecendo acesso a crédito, poupança, investimento e transações seguras.

Sobre a questão das remessas, Bukele disse que atualmente “uma grande parte desses US $ 6 bilhões é perdida para os intermediários. Com o uso do Bitcoin, o valor recebido por mais de um milhão de famílias de baixa renda aumentará no equivalente a bilhões de dólares todos os anos”.

Ele destacou que 70% da população de El Salvador não tinha conta em banco e trabalhava na economia informal.

“Isso vai melhorar a vida e o futuro de milhões”, disse Bukele.

Fonte: RNZ

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.