Quando o Bitcoin atingir US$ 100.000, Mike Novogratz doará a maior parte de seus lucros para instituições de caridade

Michael Novogratz, fundador e CEO da Galaxy Digital, disse que doará a maior parte de seus lucros para instituições de caridade quando o Bitcoin atingir US$ 100.000

Em um tweet recente, o popular proponente do Bitcoin e permabull Mike Novogratz explicou as razões pelas quais ele entrou nisso. Ele também disse que se o preço do Bitcoin atingisse US$ 100.000, ele doaria a maior parte de seus lucros para a caridade.

Uma das coisas que tornam o campo das criptomoedas tão interessante é relativo às diferentes intenções das pessoas nele. Alguns buscam os ganhos, alguns buscam a tecnologia, enquanto outros baseiam seus méritos em conceitos, excedendo em muito o preço do Bitcoin.

Mike Novogratz foi ao Twitter recentemente para explicar o motivo pelo qual ele fez uma aposta tão grande na indústria nascente.

Entrei nas criptomoedas e no BTC porque vi isso como uma revolução. É uma mudança de sistema. É a mesma razão pela qual passo tempo defendendo a justiça social. Os objetivos são os mesmos” – disse ele.

Não é nenhum segredo que o ex-gerente de fundos de hedge de Wall Street é um dos maiores defensores do Bitcoin e fez uma grande aposta na valorização e na adoção do Bitcoin. Ele é o fundador, presidente e CEO da Galaxy Digital – uma empresa diversificada de serviços financeiros e gestão de investimentos com foco em tecnologia de blockchain, ativos digitais e criptomoedas.

Apesar de sua conhecida alta no Bitcoin e suas previsões ousadas, Novogratz permaneceu um tanto razoável, dada a volatilidade do ativo. Como CryptoPotato relatou recentemente, ele disse que:

A meu ver, o Bitcoin supera (ouro), mas direi às pessoas que tenham muito menos Bitcoin do que ouro, apenas por causa da volatilidade.

Bitcoin 100.000

Mike Novogratz. Fonte: CNBC

 

Bitcoin e caridade: doando a maior parte dos lucros

Um usuário comentou sobre o tweet mais recente de Novogratz, perguntando se o ex-veterano de Wall Street doaria todos os seus lucros para instituições de caridade, visto que o Bitcoin possa chegar a US$ 100.000.

A isso, Novogratz respondeu que doará “a maior parte”.

Isso aconteceu um dia depois que o CEO da Coinbase, a principal exchange de criptomoedas com sede nos Estados Unidos, descreveu que a empresa não deveria “advogar por nenhuma causa específica ou candidatos internos que não estejam relacionados à nossa missão porque é uma distração.”

Hoje cedo, Jack Dorsey, o CEO do Twitter, respondeu que todo o propósito do campo da criptomoeda é o ativismo social, discordando abertamente de Armstrong.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.