Quanto tempo o Bitcoin precisa para dobrar seu número de carteiras?

Bitcoin ganhou mais de 100 milhões de carteiras nos últimos 9 meses

A adoção em massa do Bitcoin e demais criptomoedas ainda parece um pouco distante, sob um olhar mais realista. Contudo, é interessante notar como a adesão tem crescido nos últimos anos, seja por influência da mídia, seja por adoção orgânica. Isso se reflete no número de carteiras de BTC existentes.

Graficamente falando, o Bitcoin apenas cresce em número de carteiras. Entretanto, isso não diz muito, afinal de contas, falamos de um ativo emergente, logo, teríamos um grave problema se esse número parasse de crescer.

Segundo dados do glassnodeinsights, até o dia 9 de março o Bitcoin possuía um total de 622.699,659 carteiras. Em 10 de junho de 2019 o BTC possuía aproximadamente 522 milhões de carteiras, ou seja, um ganho de 100 milhões de carteiras em menos de 9 meses.

carteiras bitcoin

Conforme pode ser percebido no gráfico acima, o número de carteiras só começou a crescer realmente em 2013, tendo um “boom” no início de 2014.

Em janeiro de 2013 existiam aproximadamente 9 milhões de carteiras. Esse número dobrou em outubro daquele ano, 9 meses depois.

Em agosto de 2016 o número era de aproximadamente 170 milhões, dobrando em aproximadamente 16 meses (dezembro de 2017).

Com o início do inverno cripto em janeiro de 2018, o número de carteiras passou a crescer em velocidade reduzida. Para se ter ideia, existiam cerca de 360 milhões de carteiras naquele mês de janeiro. Contando com as 622 milhões registradas em março desse ano, podemos perceber que houve um crescimento médio de 10 milhões de carteiras por mês no período citado.

Em resumo, seguindo a média atual de crescimento, o Bitcoin precisaria de pelo menos mais 10 meses para dobrar seu número total de carteiras registrado no início de 2018.

Se seguíssemos a curva de crescimento atual, seriam necessários mais de 5 anos para dobrar as 622 milhões de carteiras registradas em março desse ano. Ou seja, a adoção do Bitcoin, pelo menos no que diz respeito ao número de carteiras, vai muito bem, chegando cada vez mais perto da marca de um milhão de endereços únicos criados.

Lembrando que esses dados são baseados apenas em carteiras, independente do valor. Em breve traremos um texto semelhante, mas abordando carteiras com um valor mínimo alocado.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.