Quantos Satoshis existem em um Bitcoin?

O que é um Satoshi?

O que começou como um nicho cypherpunk agora se tornou um fenômeno global que deve atrapalhar o setor financeiro. Contudo, apesar de sua crescente influência, as criptomoedas, em geral, ainda estão longe do mainstream. O Bitcoin conseguiu se tornar um nome familiar graças à sua presença na mídia e preço elevado. Isso, entretanto, não faz com que o público em geral entenda o que torna o Bitcoin valioso. Um aspecto subestimado do Bitcoin é o satoshi, a menor denominação do BTC.

Nomeado após Satoshi Nakamoto, o criador anônimo do Bitcoin, o satoshi é a menor unidade indivisível do BTC. Representa um 100 milionésimo de um Bitcoin.

Embora seja de longe o aspecto mais importante do Bitcoin, não é sua única denominação. O Bitcoin possui uma estrutura hierárquica em vários níveis – possui 1.000 milibitcoins (mBTC), 1.000.000 de microbitcoins (μBTC) e 100.000.000 de satoshis (SAT).

O próprio Satoshi Nakamoto definiu a existência de satoshis como uma unidade. Ao decidir que o valor de um único Bitcoin poderia ser dividido em 100 milhões de partes, independentemente do preço do Bitcoin, ainda seria prático usá-lo como meio de troca.

Entretanto, apenas em 2010 que a então pequena comunidade Bitcoin começou a discutir nomes em potencial para as denominações menores da moeda.

Foi inicialmente proposto que o centésimo de um Bitcoin, ou 0,01 BTC, fosse chamado de satoshi.

Após alguns meses de deliberação, o termo satoshi pegou e foi amplamente adotado pela comunidade, em vez de significar a parte 100 milionésima de um Bitcoin.

Nos primeiros dias do Bitcoin, quando seu valor de mercado estava bem abaixo de US$ 2 bilhões, os satoshis como unidade monetária receberam relativamente pouca atenção. Com o preço do Bitcoin ainda minúsculo na época, poucos de seus detentores estavam preocupados em dividi-lo em unidades tão pequenas.

Fonte: CryptoBriefing

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.