Rally do Bitcoin criou nove novos bilionários

Michael Saylor e Sam Bankman-Fried estão entre as figuras da indústria de criptomoedas que se juntaram à lista de bilionários do mundo da Forbes após a bull run do Bitcoin.

Enquanto o mercado de Bitcoin e criptomoedas continua em alta, nove novos representantes da indústria de cripto juntaram-se à 35ª Lista Anual de Bilionários do Mundo da Forbes, revelou a empresa de mídia ontem.

Sam Bankman-Fried e Michael Saylor estão entre os recém-chegados à lista dos bilionários, enquanto o CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, retorna à lista depois de deixá-la durante o mercado baixista do Bitcoin.

De acordo com a lista, Bankman-Fried, CEO da bolsa de cripto derivados FTX, é o mais rico dos cripto bilionários, com uma fortuna de US $ 8,7 bilhões. O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, que viu sua fortuna subir de US $ 1 bilhão no ano passado para US $ 6,5 bilhões hoje, ocupa o segundo lugar. Entretanto, ele pode não ter que se contentar com a medalha de prata por muito tempo. Os 2,8 milhões de ações Classe A de Armstrong na Coinbase poderiam ver seu patrimônio líquido aumentar substancialmente como resultado da cotação direta iminente da cripto exchange.

Contudo, outros veículos disputam a classificação da Forbes. Em março, o Instituto de Pesquisa Hurun da China classificou Armstrong e Fried de forma semelhante como o primeiro e o segundo mais ricos na indústria das criptomoedas, respectivamente, mas avaliou o patrimônio líquido de Armstrong em US $ 11,5 bilhões e Fried em US $ 10 bilhões.

O cofundador da Ripple, Chris Larsen, que atualmente está envolvido em uma batalha legal de US $ 1,3 bilhão com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos ao lado do CEO da empresa, Brad Garlinghouse, está em terceiro lugar na lista da Forbes, com um patrimônio líquido de US $ 3,4 bilhões. Jed McCaleb, também cofundador da Ripple, entrou na lista pela primeira vez este ano com uma fortuna de US $ 2 bilhões.

Outros recém-chegados incluem os famosos investidores gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss. Depois de investir o dinheiro que receberam do processo do Facebook no Bitcoin em 2021, seu patrimônio líquido subiu para US $ 3 bilhões cada este ano, colocando-os no sexto lugar entre os cripto bilionários.

A lista de cripto bilionários é completada pelo CEO da MicroStrategy, Michael Saylor ($ 2,3 bilhões), o investidor inicial do Bitcoin Matthew Roszak ($ ​​1,5 bilhões), o capitalista de risco Tim Draper ($ 1,5 bilhões), o cofundador da Coinbase Fred Ehrsam ($ 1,9 bilhões), o CEO da Binance Changpeng Zhao (US $ 1,9 bilhão, o único “retornado” da lista) e o CEO do Digital Currency Group, Barry Silbert (US $ 1,6 bilhão).

Fonte: Decrypt 

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.