Banco Central da Índia nega envolvimento com proposta para criminalizar criptomoedas

RBI declara não possuir relação com proposta para banir criptomoedas

A situação do mercado de criptomoedas nunca foi das melhoras da Índia. O cenário sempre contou com diversas controvérsias e tensões, que nos últimos dias foram potencialmente agravadas.

Recentemente o WeBitcoin noticiou que o governo indiano publicou um anteprojeto de lei chamado “Banimento das Criptomoedas e a Regulamentação do Projeto Oficial da Moeda Digital 2019”, que caso aprovado, irá criminalizar a mineração, emissão, compra, venda ou negociação de criptomoedas, tanto direta quanto indiretamente. A proposta ainda aponta um período de prisão de 1 a 10 anos a quem desobedecer, além de severas multas.

Abordando o tópico, o RBI, Banco Central da Índia, afirmou que não possui qualquer relação com o projeto, alegando que nem mesmo recebeu uma cópia da proposta.

O banco é conhecido por sua antipatia com o setor, o que para alguns torna um tanto difícil acreditar que não há envolvimento. O RBI ainda afirmou que não realizou qualquer atividade para “endossar qualquer outro departamento do governo” a aderir ao banimento.

O assunto gerou muito burburinho entre a comunidade de cripto, chamando a atenção de grandes nomes como Changpeng Zhao e John McAfee.

De acordo com Zhao, CEO da Binance, a iniciativa irá impulsionar o uso de criptomoedas de privacidade no país, como Monero e Zcash.

McAfee foi mais extremo, afirmando que a nação está sendo punida por “usar o instrumento da liberdade”. Ele ainda sugeriu ações contra o regime, propondo que um grupo hackivista “pisasse no prato” e defendesse os investidores locais.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli