Regulador de Forex da China desenvolve solução blockchain para trade finance

Regulador chinês cria plataforma blockchain

O SAFE (State Administration of Foreign Exchange), regulador de reservas cambiais (forex) da China, irá lançar a versão piloto de uma plataforma blockchain para o financiamento de comércio transfronteiriço.

De acordo com a mídia local, o desenvolvimento da plataforma foi iniciado pela SAFE e concluído em colaboração com o Instituto Hangzhou de Pesquisa da Tecnologia Blockchain, também conhecido como Instituto de Pesquisa Chinês de Notas Fiscais com a Tecnologia Blockchain.

O instituto completou o empreendimento técnico do projeto sob a Corporação de Impressão e Cunho de Notas Fiscais da China, que possui filiação direta com o Banco Central da China (PBoC).

Baseado em manual e processado em papel, o atual sistema de trade finance da China é supostamente afetado pela baixa eficiência operacional e compartilhamento de dados incompleto e assimétrico. Para melhorar a logística do processo, os dados podem ser criptografados e gravados em uma rede segura e distribuída que permite o compartilhamento de dados transparente em tempo real, ajudando a melhorar a segurança e eficiência operacional, promovendo ainda a redução de custos.

Aparentemente a plataforma possui a capacidade de gerenciar todo o processo de trade finance, que inclui verificação automática da autenticidade de documentos alfandegários e balanços correspondentes, evitando financiamento duplo ou excessivo.

O sistema blockchain oferece gerenciamento regulatório abrangente, e pode assegurar que os dados dos participantes só fiquem visíveis às contrapartes, reguladores e outras entidades previamente aprovadas.

Com a conclusão do desenvolvimento da plataforma, a SAFE anunciou que pretende deixar o projeto em fase piloto por 6 meses em três grandes províncias (Jiangsu, Zhejiang e Fujian) e duas cidades (Chongqing e Shanghai). Após encerrar esta etapa, a plataforma será promovida em âmbito nacional e terá suporte para diversos cenários de negócios bem como a participação de vários bancos, incluindo o Banco da China.

Em setembro de 2018 uma plataforma blockchain de trade finance para negociações transfronteiriças ao longo de Guangdong, Hong Kong e Macau estava passando por sua fase piloto.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli