Relatório aponta que banqueiros internacionais não enxergam criptomoedas como risco à estabilidade econômica

Documento conta com posicionamento de ministros financeiros do G20

De acordo o Financial Stability Board (FSB), autoridades financeiras não consideram criptomoedas um grande risco para a estabilidade econômica mundial.

Tal conclusão foi relatada pelo FSB em um documento chamado “Mercado de ativos de criptografia: canais potenciais para futuras implicações de estabilidade financeira”.

Segundo o documento, os banqueiros não enxergam riscos significativos nas criptomoedas, visto que a capitalização do mercado caiu de US$830 bilhões para US$210 bilhões, quantia que mal chega a 2% do valor mundial do ouro. Entretanto, o FSB aponta também o crescente acompanhamento por parte dos regulares.

Leia mais: Usuário anônimo do Twitter afirma que vai transmitir um ataque 51%

Ainda no documento, a corporação incluiu avisos sobre possíveis manipulações no preço dos ativos:

“Falta de liquidez, propriedade concentrada, estrutura de mercado fragmentada e outros problemas também tornam as criptomoedas potencialmente suscetíveis à manipulação de preços”

A FSB também destacou o levantamento de questões políticas, como a proteção do investidor.

O relatório segue um documento anterior publicado pela corporação em julho, apresentado aos ministros de finanças do G20. De acordo com a organização, os criptoativos precisam ser monitorados detalhadamente devido ao rápido desenvolvimento.

Os ministros acrescentaram que a tecnologia não apresenta nenhum risco no momento.

Leia mais: Mercado de balcão do Bitcoin é três vezes maior em relação ao de exchanges

FONTE: COINTELEGRAPH