Reserva Federal dos EUA alerta os riscos por trás da Libra

“A Libra é um imenso risco ao sistema financeiro”.

Lael Brainard, do Reserva Federal dos EUA, falou sobre os imentos riscos associados a Libra, o stablecoin do Facebook, no fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt, Alemanha.

Segundo relatos, Brainard, membro do Conselho de Governadores da Reserva Federal, alertou o BCE sobre os problemas futuros que a Libra, moeda do Facebook, colocaria no sistema financeiro. 

Especificamente, Brainard comentou: 

“Com quase um terço da população global como usuários ativos no Facebook, os riscos para o sistema financeiro de criptomoedas podem ser ampliados por uma stablecoin amplamente aceita para uso geral”.

Os ricos associados a Libra, listados pelo Fed parecem estar relacionados a liquidez, crédito, mercado ou questões operacionais, o que pode desencadear uma perda de confiança. 

O mundo da criptomoeda precisa de gerenciamento eficaz, continua Brainard, para que possa ser controla. 

As perdas por fraude e roubo de criptomoeda dobraram desde o ano passado e que o principal culpado por essa perda parece ser o hackeamento de trocas, afirmar Brainard. 

“Para combater os riscos, a proteção contra a lavagem de dinheiro, o financiamento de contraterrorismo e as garantias de conhecer seu cliente são fundamentais, mas um pesquisador descobriu que cerca de dois terços das 120 trocas de criptomoedas mais populares têm proteções fracas nessas áreas. Apenas um terço das trocas mais populares exige verificação de identidade e comprovante de endereço para fazer um depósito ou retirada”.

A situação da criptomoeda delineada por Brainard, é aquela me que a estrutura regulatória ainda não é tão forte, um contexto em que as leis não são capazes de atuar como garantidor, e que também podem arrastar a Libra, já que supõe que seja uma stablecoin de uso global, graças aos usuários do Facebook.

Uma garantia de que, no mundo da moeda fiduciária ou tradicional, está nas mãos de bancos que protegem usuários e consumidores de transações fraudulentas. 

Além disso, Brainard alerta o BCE, que os riscos da Libra para os consumidores, também dizem respeito ao seu preço com referência aos ativos subjacentes, para os quais os usuários parecem não ter nenhum direito. 

A Libra de Zuckerberg abalou o mundo inteiro, e não é segredo que os reguladores o estejam criticando. No entanto, após as declarações da China sobre a emissão de sua própria moeda nacional, não parece que todo o Ocidente o veja da mesma maneira que os EUA.

Enquanto os EUA destacam os ricos da Libra para o sistema financeiro, parece que os problemas reais podem ser de natureza completamente diferente, como a moralidade de conceder a um gigante global privado o poder de criar sua própria moeda. 

Imagem Vetores por Freepik.

Fonte: Cryptonomist

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao