Ripple ainda vai sair dos EUA? CEO da empresa recua das ameaças após a vitória de Biden

Brad Garlinghouse disse em mais de uma oportunidade que, dependendo de como se desenrolar a regulamentação nos EUA, pode levar a Ripple para outro local

Depois de ameaçar deixar os EUA em meio a preocupações com a incerteza regulatória em torno dos tokens XRP, a Ripple decidiu adotar uma abordagem de “esperar para ver”, especialmente após a eleição de Joe Biden como presidente.

Em declarações à CNN, Brad Garlinghouse, CEO da Ripple, disse que a empresa não estabeleceu um cronograma rígido para tomar a decisão de se mudar. “Acho que estou esperando para ver quais mudanças na dinâmica, associadas ao início do mandato do governo Biden, e estou otimista de que isso realmente melhorará onde as coisas estão para a comunidade XRP em geral”, disse ele.

A última declaração de Garlinghouse, que fez uma doação para a campanha de Biden (e anteriormente para a campanha da vice-presidente eleita Kamala Harris para a indicação presidencial democrata), estava em total contraste com o que ele disse semanas atrás, quando ameaçou transferir a empresa após seus esforços para se envolver com os reguladores federais tornarem-se inúteis, relatou a Coindesk.

As declarações criticando os reguladores também são uma mudança de tom em relação à forma como a Ripple se posicionou como uma das empresas que mais cumprem as normas na indústria de criptomoedas. Como a segunda empresa a obter uma BitLicense do estado de Nova York, a Ripple se posicionou como uma empresa que auxilia na regulamentação, em contraste com os primeiros adotantes libertários do Bitcoin.

Ultimamente, uma mudança de tom foi observada na liderança da Ripple. No mês passado, Garlinghouse disse que uma regulamentação opaca estava impedindo a Ripple de atingir seu potencial, informou o meio de comunicação The Block. Ele reclamou que o clima regulatório atual não era um campo de jogo nivelado para todos os ativos digitais. “O Bitcoin era o único com o passe de entrada”, observou ele.

A Ripple não criou tokens XRP, mas foi presenteada com 80 bilhões de tokens por seus fundadores. É também atualmente a maior detentora de XRP. Uma vez que o XRP está no balanço patrimonial da Ripple, a empresa considera o status legal do XRP crucial, disse uma fonte com conhecimento dos negócios da Ripple à CoinDesk.

Por causa disso, a empresa não quer que a Comissão de Valores Mobiliários veja isso como um título. Como isso não vai acontecer em breve, resta saber se a Ripple vai continuar com sua ameaça de deixar os EUA ou não.

Fonte: IBTimes

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.