Autor de “Pai Rico, Pai Pobre” prevê que o Bitcoin pode chegar a US$ 1,2 milhão

E essa nem é a primeira vez que Robert Kiyosaki promove o Bitcoin

Em uma entrevista recente com a Kitco, o autor de “Pai Rico, Pai Pobre” Robert Kiyosaki previu que o Bitcoin poderia chegar a US$ 1,2 milhão nos próximos cinco anos.

Kiyosaki comprou a criptomoeda pela primeira vez no ano passado, quando ela estava sendo negociada a US$ 9.000 depois que a pandemia efetivamente paralisou a economia mundial no início de 2020:

“Eu gostaria de ter comprado por 10 centavos como muitas pessoas fizeram, mas agora pareço um gênio porque hoje está em torno de $ 55.000. Acho que vai para US$ 1,2 milhão em mais cinco anos.”

No ano passado, Kiyosaki corretamente disse que o Bitcoin experimentaria outra corrida de touros devido à impressão de dinheiro desenfreada. Empresas como MicroStrategy, Tesla e Square agora têm a criptomoeda em seus balanços.

Bitcoin permanece não testado

Apesar de se tornar um defensor ferrenho do Bitcoin, Kiyosaki diz que ainda prefere ouro e prata, uma vez que a criptomoeda principal ainda não foi testada:

“Só foi por volta de 2009 ou algo assim. Então, é por isso que sou muito cauteloso com isso.”

Falando de uma possível repressão do governo, Kiyosaki disse que tal possibilidade era “uma preocupação muito séria”.

No dia 05 de abril de 1933, o presidente Franklin D. Roosevelt emitiu uma ordem executiva para proibir os americanos de possuir ouro.

Pets.com e altcoins

Kiyosaki também está convencido de que as altcoins vieram para ficar, mas não tem certeza de qual conseguirá sobreviver.

Ele comparou o mercado atual com a bolha das pontocom no final dos anos 90 com a Amazon e a Pets.com, acrescentando que aceita conselhos de caras mais jovens:

“Eu não sei nada sobre criptomoedas, então converso com os jovens que estão nela todos os dias, e eles meio que me preenchem.”

Kiyosaki afirma que o Bitcoin é capaz de se transformar e se adaptar da mesma forma que a Amazon.

Fonte: U.Today

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.