Samsung começa a fabricar chips ASIC para equipamentos de mineração de Bitcoins

Samsung busca ampliar seus horizontes

A gigante do mercado eletrônico, Samsung, começou a fabricar chips ASIC desenvolvidos para a mineração de Bitcoins, de acordo com reportagens da mídia local.

A empresa, dona de uma das maiores produtoras de semicondutores do mundo, terminou o desenvolvimento de seus chips ASIC no ano passado e começou a produção em massa neste mês.

A Samsung está fornecendo seus chips ASIC à uma empresa chinesa desconhecida que fabrica equipamentos de mineração de Bitcoins, além disso, a gigante da tecnologia pretende focar-se no mercado chinês antes de possivelmente se expandir para outras regiões.

“Estamos no meio de um trabalho de fundição que está sendo fornecido para uma empresa de mineração de dinheiro virtual na China,” confirmou um porta-voz da Samsung a uma fonte de Seul, acrescentando que a empresa não tinha certeza de quão rentável o empreendimento seria.

Leia mais: Há solução? Criptomoedas se esforçam para registrar ganhos em fase negativa

Uma possível rivalidade na indústria

A publicação ressalta que, até o momento, a TSMC, empresa de Taiwan, é a única outra importante fabricante de semicondutores a formar uma parceria semelhante com uma fabricante de equipamentos de mineração de Bitcoins — a Bitmain. Uma notícia da DigiTimes disse que a quantidade de encomendas de chips da Bitmain ocupava até 90 por cento da capacidade de fundição da TSMC durante períodos de menor movimentação.

Apesar do relatório não indicar com qual fabricante a Samsung está trabalhando, é provável que ela poderá fornecer a esta empresa desconhecida a possibilidade de aumentar a quantidade de suas operações e desafiar a parcela de mercado dominada pela Bitmain.

No ano passado, a Samsung usou 40 smartphones antigos da linha Galaxy para criar um equipamento de mineração de Bitcoins como parte de uma iniciativa de “reciclagem inovativa” que buscava persuadir seus clientes a encontrar novas formas de uso para seus telefones velhos. O equipamento, naturalmente, era mais uma curiosidade do que um exemplo de uso real para telefones antigos, mas é um acontecimento interessante visto que a Samsung já estava secretamente desenvolvendo chips ASIC naquela época.

No entanto, a Samsung não é a primeira grande empresa a entrar na indústria de mineração de Bitcoins. No início deste mês, a Kodak anunciou que havia licenciado o seu nome para uma fabricante de equipamentos de mineração para produzir dispositivos de mineração com a marca Kodak. O plano foi fortemente criticado, tanto por sua otimista — alguns disseram enganosa — previsão de lucros e estipulação de que a Kodak receberia metade de todas as moedas mineradas por seus dispositivos.

Fonte: CCN.com

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/