Segundo homem mais rico do Japão investiu em Bitcoin e perdeu mais de US$130 milhões

Bilionário japonês revela grande perda após o pico do Bitcoin

Na época da grande alta histórica, quando o Bitcoin era negociado próximo a US$20.000, muitas pessoas decidiram entrar no mercado, esperando que o ativo subisse ainda mais e gerasse grandes lucros. Como já se sabe, logo após o pico (no final de 2017) o ativo despencou, perdendo mais de 50% do seu valor.

A queda prejudicou muitos investidores, entre eles o bilionário japonês Masayoshi Son, fundador do conglomerado SoftBank e segundo homem mais rico do Japão.

De acordo com o Wall Street Journal, Son entrou no mercado no momento do pico investindo uma quantia milionária. Assim que o ativo começou a cair, Masayoshi optou por vender a moeda e acabou acumulando um prejuízo de mais de US$130 milhões.

A decisão de investir em Bitcoin surgiu após conversas com Peter Briger, que é conhecido por seu forte posicionamento otimista quanto à moeda.

Até o momento não se sabe a quantia exata de Bitcoins adquirida por Son, mas a mídia especula que a quantia perdida não deve ter tido grande impacto na economia do japonês, que possui um patrimônio de cerca de US$24 bilhões. O conglomerado fundado por ele, o SoftBank, é a maior empresa de capital de risco do mundo, com um valor total de ativos estimado em US$190 bilhões.

No momento da escrita o valor do Bitcoin é de US$5.597 de acordo com o CoinMarketCap. A longo do dia o ativo ultrapassou US$5.600, chegando ao pico de US$5.629, o valor mais alto atingido em 2019.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli