Senadores dos EUA aprovaram o pró-cripto, Michael Barr, como vice-presidente do Fed

Michael Barr
Michael Barr, pró-cripto, foi elegido a vice-presidente do Fed, o mesmo já foi conselheiro na Ripple – Imagem: Yahoo Finance

Michael Barr que já participou do conselho consultivo da Ripple Labs, foi elegido pelos senadores a vice-presidente do Fed

O Senado dos Estados Unidos confirmou a nomeação do professor de direito Michael Barr para se tornar o próximo vice-presidente de supervisão do Federal Reserve.

De acordo com a divulgação do Cointelegraph, em uma votação de 66 a 28 no plenário do Senado na quarta-feira, os legisladores dos EUA confirmaram Barr como vice-presidente de supervisão do Federal Reserve System por quatro anos, ocupando o último assento no conselho de governadores de sete membros. Barr, que esteve no conselho consultivo da Ripple Labs de 2015 a 2017, também atuou como secretário assistente do Departamento do Tesouro para instituições financeiras sob o ex-presidente Barack Obama e ministrou cursos sobre regulamentação financeira na Universidade de Michigan.

Como vice-presidente de supervisão, Barr será responsável por desenvolver recomendações de políticas para o Fed, bem como supervisionar e regulação de certas instituições financeiras, perdendo apenas para o presidente Jerome Powell. De acordo com a Casa Branca, ele foi “um arquiteto-chave” da Lei Dodd-Frank de 2010, legislação que continua a influenciar a política financeira nos Estados Unidos e estabeleceu o cargo de vice-presidente de supervisão.

Durante sua audiência de confirmação perante o Comitê Bancário do Senado em maio, Barr disse que tecnologias inovadoras, incluindo criptomoedas, tinham “algum potencial de vantagem em termos de benefícios econômicos”, mas também “alguns riscos significativos”. Ele pediu aos legisladores que criem uma estrutura regulatória sobre stablecoins para evitar o risco de corridas.

Em uma declaração sobre sua intenção de nomear Barr em abril, o presidente Joe Biden disse que queria empurrar o candidato rapidamente, provavelmente porque o cargo estava vago desde que o mandato do governador do Fed Randal Quarles terminou em outubro de 2021. O Senado confirmou Lael Brainard para um mandato de quatro anos como vice-presidente do Fed em abril e Powell como presidente do Fed em maio. Barr é o último grande candidato apresentado por Biden ao Fed a ser confirmado.

Conforme Biden disse em abril:

Barr tem forte apoio de todo o espectro político, e foi confirmado pelo Senado em uma base bipartidária. Ele entende que este trabalho não é partidário, mas desempenha um papel crítico na regulação das instituições financeiras de nossa nação para garantir que os americanos sejam tratados de forma justa e proteger a estabilidade de nossa economia.

A primeira indicada de Biden para a vice-presidente de supervisão do Fed, Sarah Bloom Raskin, retirou seu nome de consideração em março citando “ataques implacáveis ​​de interesses especiais” e se referiu a parlamentares republicanos que “mantiveram reféns” sua indicação desde fevereiro. A votação do Senado de quarta-feira sugeriu que mais de 15 republicanos se juntaram aos democratas na confirmação de Barr.

O Fed, além da Securities and Exchange Commission e da Commodity Futures Trading Commission, supervisiona muitos dos regulamentos que abrangem ativos digitais e instituições financeiras nos Estados Unidos. Após Barr assumir o cargo, sete membros completos farão parte do conselho de governadores do Fed, um evento que não acontecia há cerca de dez anos.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_