Senadores dos EUA lutam contra a Novi, carteira de criptomoedas do Facebook

Senadores pressionam a gigante das redes sociais para que “descontinuem imediatamente” o desenvolvimento do aplicativo.

Poucas horas após o lançamento da Novi, carteira de criptomoedas desenvolvida pelo Facebook, cinco senadores norte-americanos exigiram o encerramento do aplicativo. No momento em que este artigo foi escrito, ele está disponível para download tanto nos Estados Unidos como na Guatemala.

Em carta emitida pelos senadores no dia 19 de outubro, os senadores disseram que “legisladores estão novamente vislumbrando um escândalo envolvendo relatórios a respeito da busca implacável do Facebook por lucros, às custas de seus usuários”.

O documento foi assinado pelos democratas Brian Schatz, Sherrod Brown, Richard Blumenthal, Elizabeth Warren e Tina Smith.

Confusão antiga

Os senadores manifestaram, em outubro de 2019, suas preocupações a respeito do projeto Libra, criptomoeda que o Facebook pretendia lançar. Pouco tempo depois, a empresa descontinuou o projeto devido a inconsistências regulatórias.

O projeto foi remodelado, a criptomoeda do Facebook agora se chama “Diem” e sua carteira digital, Novi. Segundo os democratas, a plataforma está tentando lançar, de maneira apressada, sua rede de pagamentos online sem se preocupar em respeitar a legislação.

David Marcus, executivo do Facebook responsável por supervisionar suas questões regulatórias, afirmou que eles “não lançariam (o projeto) sem respeitar os marcos regulatórios”.

Próximo do final da carta, os senadores alegam que o “Facebook não é confiável para gerenciar um sistema de pagamento, ou criptomoeda, uma vez que sua habilidade em gerenciar riscos e manter os usuários seguros têm se mostrado insuficiente”.

David Marcus, em carta, informou que a empresa pretende migrar a Movi para o sistema de pagamentos Diem assim que receber aprovação regulatória.

Foto de Rafael Motta
Foto de Rafael Motta O autor:

Jornalista, trader e entusiasta de tecnologia desde a mais tenra juventude. Foi editor-chefe da revista internacional 21CRYPTOS e fundador da Escola do Bitcoin, primeira iniciativa educacional 100% ao vivo para o mercado descentralizado. Foi palestrante na BlockCrypto Conference, em 2018.