Shiba Inu continua com seu processo de queima, 140 milhões foram queimados de ontem para hoje

Shiba Inu

Outro pedaço substancial do tokens Shiba Inu removidos à medida que a taxa de queima aumentou

Conforme relatado pelo rastreador de queimas Shibburn, nas últimas 24 horas, esforços conjuntos de várias iniciativas de queima ajudaram a mover mais de 140 milhões de tokens Shiba Inu para carteiras mortas, onde esses tokens populares serão bloqueados permanentemente.

De acordo com um tweet da conta Shibburn publicado recentemente, um total de 140.223.703 moedas popular foram queimadas, ou seja, trancadas em carteiras inutilizáveis, de ontem para hoje.

O objetivo de queimar moedas é tornar o SHIB mais escasso, tentando assim elevar o preço a longo prazo. Até agora, de acordo com o site de rastreamento de queimaduras SHIB, um total de 410.372.927.333.423 Shiba Inu já foram queimados do suprimento total em circulação. Apesar desse fato, o preço permanece 88% abaixo do pico histórico de US$ 0,00008845 por moeda que foi alcançado no final de outubro do ano passado.

Atualmente, existem 557.989.334.995.503 SHIB circulando por aí. Como resultado da queima acima mencionada, a taxa de queima de Shiba Inu aumentou 136,7%, de acordo com o site Shibburn.

Queima Shiba
Imagem via Shibburn

A maior Exchange nas Filipinas listará SHIB

De acordo com vários tweets recentes postados pela Coins.ph, exchange de criptomoedas regulamentada nas Filipinas, a plataforma pretendia listar Shiba Inu em 13 de julho.

No entanto, devido a alguns problemas técnicos, a listagem da segunda maior moeda popular por valor de mercado foi adiada. A exchange prometeu listar Shiba Inu “muito em breve”.

https://twitter.com/coinsph/status/1547158902206124033?s=20&t=_xECVG69keS7utpx6FE6Gg

No momento da edição deste artigo, a criptomoeda está sendo negociada a 0,00001097, com uma desvalorização de 0,21% nas últimas 24h, 5,60% comparando com a semana passada e possuindo um Market Cap de US$ 6 bilhões.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_