Solução para reciclagem de plásticos em Blockchain

O CES 2020 em Las Vegas assistiu à apresentação de uma nova solução baseada em blockchain para reciclagem de plástico. 

O famoso evento começou na terça-feira (07), em Las Vegas, entre os vários projetos apresentados, houve um que chamou a atenção dos participantes. A iniciativa Circularise Plastics, da Circularise, visa rastrear resíduos de plásticos usando a tecnologia blockchain. 

As notícias desta apresentação se espalharam rapidamente, com vários tweets usando a hashtag #CES2020. 

A Circularise Plastics permite que os fabricantes de plásticos criem uma versão digital de seus materiais, para que possam demonstrar sustentabilidade em toda a cadeia de suprimentos. 

É uma solução de rastreabilidade baseada em blockchain para plásticos, liderada pelo fabricante alemão de polímeros Domo, a empresa alemã Covestro e a Startup holandesa Circularise, responsável pela transparência e rastreabilidade da cadeia de suprimentos. 

A iniciativa já havia sido apresentada em Düsseldorf, em outubro de 2019, mas agora está recebendo cobertura mundial. 

O uso da blockchain foi escolhido para garantir transparência na origem de um material e seu impacto ambiental, uma vez que é usado em todas as etapas da cadeia de suprimentos. 

Além disso, a Circularise afirma que a ideia é baseada em blockchain descentralizadas, e que embora sua tecnologia não esteja ligada a uma blockchain específica, a tecnologia da Ethereum é realmente a escolha ideal. 

Este não é o primeiro projeto desse tipo a ser lançado. Um exemplo é o projeto EarthBi, mas existem muitos outros. No entanto, sua particularidade também reside no fato de que usa uma blockchain real. 

De fato, com muita frequência o termo blockchain é mal usado apenas para fins de marketing, com muitos projetos alegando basear-se em tal tecnologia, enquanto se baseiam em DLT (Distributed Ledger Technologies) que tecnicamente não são blockchains. 

DLT e blockchain não são a mesma coisa, e a principal diferença está em sua descentralização: projetos como a Circularise Plastics são baseados em blockchains porque usam um ledger distribuído descentralizado, como a Ethereum. Enquanto muitos outros afirmam usar tecnologias semelhantes enquanto usam DLT não descentralizados, que são claramente diferentes da Ethereum, Bitcoin, EOS ou similares. 

Embora seja verdade que uma blockchain é um DLT, também é verdade que nem todos DLTs são descentralizados, portanto, nem todos podem ser considerados como blockchains reais.

Imagem Freephoto por Freepik.

Fonte: Cryptonomist

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao