Steam proíbe jogos em cripto, enquanto a Epic Games os acolhe

A corrida para o topo no mundo dos jogos baseados em blockchain começa.

A desenvolvedora e editora de videogames Epic disse que aceitará jogos construídos com a tecnologia blockchain.

A notícia veio depois que a loja de jogos online Steam anunciou que iria proibir aplicativos “construídos em tecnologia blockchain que emitem ou permitem a troca de criptomoedas ou NFTs”.

A Epic, concorrete da Valve, desenvolvedora do Steam, disse ao The Verge que estaria “aberta a jogos que suportam criptomoeda ou ativos baseados em blockchain”.

O CEO e fundador da Epic, Tim Sweeney, escreveu no Twitter ontem:

“A Epic Games Store dará as boas-vindas aos jogos que usam a tecnologia de blockchain, desde que sigam as leis relevantes, divulguem seus termos e sejam classificados por idade por um grupo apropriado.”

Ele acrescentou que, embora “a Epic não use cripto em nossos jogos, agradecemos a inovação nas áreas de tecnologia e finanças”. A Epic disse ao The Verge que também estaria disposta a trabalhar com os “primeiros desenvolvedores” no mundo dos NFTs.

A Epic dona do jogo popular, Fortnite, tem uma moeda no jogo chamada V-Bucks. Em 2019, Sweeney confirmou que a moeda de privacidade Monero foi “acidentalmente” adicionada à lista de pagamentos aceitáveis ​​para a loja de mercadorias Fortnite – a opção foi removida desde então.

A Steam é o maior distribuidor digital de jogos no mundo do PC – os usuários podem comprar ou fazer upload de jogos por meio da plataforma. A Valve não explicou por que proibiu os jogos baseados em blockchain.

Amy Wu, sócia da empresa de capital de risco Lightspeed, escreveu no Twitter que a mudança da Steam era esperada.

“As plataformas centralizadas da Web2 recebem uma parte de todo o valor gerado por seu ecossistema”.

Disse ela.

“Blockchain contorna isso e descentraliza o valor de volta para construtores e usuários.”

Desenvolvedores de jogos cripto como Age of Rust – que agora foram lançados na Steam – foram rápidos em criticar a Valve.

“Eu basicamente acredito que NFTs e jogos de blockchain são o futuro”, twittou a conta do desenvolvedor.

Os desenvolvedores que desejam publicar jogos baseados em blockchain via Epic podem ter que esperar: o recurso de auto-publicação do desenvolvedor ainda está apenas em beta.

Mas a empresa está tentando se posicionar como líder no futuro da blockchain e do mundo dos jogos cripto.

 

Fonte: DeCrypt

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8