Taxa hash de bitcoin triplica 6 meses após o êxodo da China

A taxa hash do bitcoin subiu 170% em menos de meio ano e está perto do recorde de maio

A taxa hash do bitcoin levou menos de seis meses para se recuperar do crash induzido pela China. A métrica, exibindo a robustez da maior blockchain do mundo, aumentou cerca de três vezes desde o final de junho e está perto do ATH aproveitado em maio.

A taxa de hash atingiu um máximo histórico em maio deste ano, em quase 200 Ehash/s, de acordo com dados do BitInfoCharts, quando a situação mudou vigorosamente. A China, o país mais dominante do mundo em termos de mineração BTC, responsável por mais de 60% da taxa geral de hash na época, reiterou sua proibição de tudo que fosse cripto e foi atrás dos mineradores.

Quando eles desligaram suas máquinas e começaram a procurar novas casas, a métrica caiu. Caiu cerca de 65% em semanas. O ponto culminante veio no final de junho, quando a taxa de hash caiu para 68 Ehash/s.

Isso causou danos significativos à rede, pois as recompensas do bloqueio foram atrasadas até que a blockchain passasse pelos tão necessários reajustes negativos. Na verdade, ela passou pela mais longa sequência de ajustes negativos de mineração naquele ponto.

No entanto, à medida que os mineradores começaram a se estabelecer em outras regiões e a dificuldade de ajuste cumpriu seu papel, a taxa de hash começou a se recuperar. Assim, ela dobrou no final de agosto e agora quase triplicou, chegando a 184,24 Ehash/s. Mais precisamente, a métrica aumentou 170% desde a baixa do final de junho.

Taxa de hash de bitcoin.  Fonte: Bitinfocharts

Os EUA assumem o controle

À medida que a China expulsava os mineradores, a rede precisava de um salvador. Com muitos americanos proeminentes, incluindo políticos, incentivando o país a adotá-los, muitos mineradores aparentemente se mudaram para os Estados Unidos.

Dados de Cambridge mostram que a economia mais poderosa do mundo se tornou a líder absoluta em termos de participação na taxa de hash do BTC. A partir de agora, o país é responsável por quase 43% da taxa total de hash bitcoin, deixando o Cazaquistão (21,9%) e a Federação Russa (13,6%) bem atrás.

Taxa de hash de bitcoin das ações dos países.  Fonte: Cambridge

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8