Tecnologia blockchain já é usada em cartões SIM

Criptografia aumenta a segurança dos usuários

O Escritório Americano de Marcas e Patentes (USPTO, na sigla em inglês) concedeu à empresa de telecomunicações Verizon a patente para um sistema que usa blockchain na criação de cartões SIM virtuais.

De acordo com a patente, o blockchain do sistema associa um cartão SIM virtual, também chamado de vSIM, a uma conta de usuário específica, ativando o cartão SIM em um dispositivo. Em seguida, o aparelho no qual o cartão vSIM foi ativado envia um sinal de volta ao blockchain, confirmando a operação.

Os cartões SIM virtuais não são novidade – o WorldSIM, por exemplo, oferece cartões vSIM capazes de fazer ligações como se fossem locais. A ideia da Verizon é substituir os tradicionais cartões SIM, que levam plástico em sua composição, por uma ferramenta que faz tudo online, transmitindo a identidade do usuário pela internet ou por ondas de rádio. Dessa forma, o cliente não precisa de um cartão físico, basta fazer login em seu provedor de serviços móveis.

Com o uso da tecnologia blockchain, a Verizon promete o de sempre, como o aumento da segurança e da velocidade. O sistema criptografa os dados do usuário e só permite uma cópia do vSim em um dispositivo por vez.

* Imagem de Pete Linforth por Pixabay
Fonte: Decrypt

Foto de Simone Gondim
Foto de Simone Gondim O autor:

Jornalista, revisora e roteirista, apaixonada por tecnologia e especializada em conteúdo.

https://www.instagram.com