Telegram: Criptomoeda Gram tem data limite para lançamento

Telegram diz que sua criptomoeda, Gram, está a caminho do lançamento até 31 de outubro

Embora muitos provavelmente estejam familiarizados com os esforços do Facebook para atacar o mercado global de pagamentos com sua criptomoeda, a Libra, talvez você não tenha ouvido falar de um projeto semelhante (GRAM) que vem de outra rede social, o Telegram. Recentemente correram vários rumores de uma “oferta inicial de moedas” (OIC), mas a empresa supostamente descartou os planos depois de ver os regulamentos cada vez mais rigorosos propostos pela Comissão de Valores Mobiliários.

Agora, acontece que o projeto muito badalado pode ver a luz do dia. De acordo com um relatório do The New York Times, o Telegram planeja lançar uma moeda digital chamada Gram nos próximos dois meses. A empresa disse aos investidores que lançará as carteiras Gram para dois terços dos seus estimados 300 milhões de usuários globais.

Assim como a Libra, o Gram é outra moeda digital que promete tornar os pagamentos fáceis, rápidos e seguros. Contudo, devido à maneira como o Telegram funciona, a mesma criptografia que torna seu aplicativo de mensagens seguro também é o que o colocou sob a lente dos reguladores. A moeda digital da empresa provavelmente emulará o Bitcoin de várias maneiras, o que a tornaria uma opção atraente para pessoas interessadas em evitar leis e regulamentos. Isso não seria um bom presságio para as autoridades, que estão cada vez mais interessadas em tais desenvolvimentos e suas muitas implicações.

Aparentemente, o Telegram está empurrando seu token para segurar cerca de U$ 1,7 milhões captados de mais de 200 investidores. A ideia aqui é que a empresa tem um prazo – se não conseguir lançar o Gram até 31 de outubro, corre o risco de perder todo esse dinheiro.

No grande mundo financeiro, várias empresas estão tentando empurrar suas próprias moedas digitais. A Binance é um exemplo notável com sua criptomoeda Venus, mas isso está nos estágios iniciais de desenvolvimento. Ainda assim, o token do Telegram não é respaldado por moeda real e seu valor flutua como resultado de quantas pessoas estão dispostas a investir nele.

A empresa diz que uma versão de teste da rede Gram será lançada nas próximas semanas, e fornecedores de carteiras terceirizadas como a Button Wallet estão entrando para ajudar na adoção, oferecendo tokens Gram para aqueles que ativam sua carteira. A plataforma social tem planos maiores para a Rede Aberta Telegram – ela quer evoluí-la lentamente para uma infraestrutura descentralizada para todos os tipos de aplicativos digitais, de forma semelhante ao que vemos na Ethereum.

*Imagem de: Bastian Wiedenhaupt por Pixabay

Fonte: TECHSPOT

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.