Telegram lança novo suporte para solução Dash Text

Aplicativo de bate-papo viabiliza solução da Dash

Nesta quarta-feira (26) a DASH News noticiou que o Telegram integrou a solução Dash Text na Colômbia e Venezuela.

Inicialmente a solução foi idealizada com o objetivo de oferecer serviços de envio, recebimento e consulta de balanços da criptomoeda através de mensagens (SMS) sem a necessidade de internet, visto que grande parte da população venezuelana não possui acesso à rede.

Com a nova parceria com o Telegram, o serviço pode ser utilizado por ainda mais indivíduos. A nova integração ocorreu após dois meses de teste de uma versão beta.

“O Telegram é o segundo aplicativo de bate-papo mais popular na Venezuela, e é particularmente popular entre pessoas que estão em contato com o mercado de cripto. Também há muitas pessoas que possuem smartphones baratos e/ou antigos que não conseguem processar carteiras digitais de forma confiável por causa de problemas de memória. a Dash Text no Telegram permite o uso de Dash sem a necessidade de instalar outro aplicativo, visto que ela já utiliza o Telegram. Acima de tudo, acreditamos que é um ótimo canal para ampliar a acessibilidade da Dash.”, disse o CTO e cofundador Lorenzo Rey.

A equipe também tentou integrar a solução no Whatsapp, que é mais utilizado na região, mas aparentemente o aplicativo baniu transações de cripto em sua plataforma.

“Honestamente isso não me surpreendeu tanto. Assim que eu soube que o Facebook estava desenvolvendo a própria criptomoeda, eu imaginei que em algum momento eles iram tentar sufocar a competição em seus próprios aplicativos, eu só não pensei que isso iria acontecer dentro dos próximos dois anos, então nós imaginamos que ainda valia a pena abrir este canal de acessibilidade.”

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que a exchange brasileira 3xbit integrou a solução InstantSend da Dash, recurso por meio do qual os usuários podem realizar transações instantâneas do token no blockchain.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli