Tom Lee: O Bitcoin pode atingir US$50.000 em breve

Thomas Lee espera grandes avanços para o Bitcoin

Nesta quinta-feira, 4 de julho, Thomas Lee não espera fogos de artifício só para comemorar a independência dos Estados Unidos. De acordo com um recente tweet, Lee afirma que em breve o Bitcoin “verá fogos de artifício”, o que, no contexto de sua timeline no Twitter, sugere um forte movimento em um futuro próximo.

Na publicação, Lee apontou que desde o rompimento acima de US$10.000, o mercado de criptomoedas foi adornado com o “FOMO Nível 10”, o que significa um sentimento positivo somente visto em 3% da história da moeda.

Aparentemente, o Bitcoin já cumpriu as expectativas da maioria das análises de Lee. Grande parte dos analistas realizou previsões de grandes quedas, mas parece que o ativo agora está confortável na casa dos US$11.000, o que já é uma valorização em relação ao fundo de US$9.700.

Quando o Bitcoin “escorregou” de US$13.800, o gráfico registrou uma série de sinais que muitos consideravam indícios de um bear market. O analista Nunya Bizniz destacou uma interessante fractal (um ataque anterior de ação de preço que se desenrola em momentos diferentes) no gráfico diário do Bitcoin. Ele notou que a queda de 2018 e a forte recuperação de 2019 são muito parecidas com a ação de preço registrada em 2012, que foi o primeiro ciclo completo do mercado de cripto.

Durante tal período, o Bitcoin atingiu novas altas, caiu cerca de 94%, registrou um rápido salto de 260%, e em seguida caiu 46%. Bizniz afirma que, se a história se repetir, o Bitcoin poderia atingir um declínio de 46%, trazendo-o de volta para a casa dos US$7.000.

Ainda mais importante, Bizniz posteriormente aponta que a moeda recentemente rompeu para baixo a parábola que registrou o movimento de alta dos últimos 6 meses, o que é notável, visto que a origem do movimento vem do fundo de US$3.150. Para os inconscientes, cada vez que o BTC falha em manter uma parábola de termo médio-para-longo, uma correção de 80% se segue.

Desta forma, agora que uma grande reversão não está mais em pauta, para onde exatamente Lee espera que o Bitcoin siga?

Visto que ele não realizou nenhuma previsão explícita no tweet, podemos observar seus comentários anteriores para ter uma ideia.

Conversando com Wei Zhou, da Binance, o analista apontou que o rompimento da marca de US$10.000 irá soltar todo o “inferno proverbial” no mercado de criptomoedas. Lee ainda acentuou seu otimismo, afirmando que os valores de US$20.000 e US$40.000 devem ser conquistados logo após US$10.000.

Ele ainda aparenta estar de olho nos US$40.000, visto que declarou em um comentário que a marca de US$50.000 pode ser ultrapassada “mais cedo do que muitos pensam”.

Ao passo que muitos sugeriram que grande parte da hipotética pressão de compra virá dos investidores de varejo, diversos dados sugerem que as instituições serão as responsáveis por impulsionar a alta. Falando à Bloomberg no início desta semana, Michael Novogratz, da Galaxy Digital, afirmou que as pensões e doações serão o que impulsionará o Bitcoin em mais de US$20.000.

FONTE: ETHEREUM WORLD NEWS

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli