Tyler Winklevoss declara que o Bitcoin é o ouro 2.0

CEO da Gemini equipara ouro e Bitcoin

Desde o seu lançamento, diversas figuras conhecidas comparam o Bitcoin com o ouro, tanto afirmando que criptoativo é o “ouro digital”, quanto declarando que a moeda não chega aos pés do metal como ativo financeiro.

Para Tyler Winklevoss, cofundador e CEO da exchange Gemini e diretor da Winklevoss Capital, a criptomoeda é uma nova e melhorada versão do ouro. Em seu perfil no Twitter, Tyler afirmou que o Bitcoin ou empata ou supera o metal.

WeBitcoin: Tyler Winklevoss: Bitcoin é o ouro 2.0

O Bitcoin é o ouro 2.0. Ele empata ou supera o ouro através da margem. Sua capitalização de mercado é ~140 bilhões, a capitalização de mercado do ouro é ~7 trilhões. Faça as contas!

 O CEO chamou mais uma vez a atenção para uma comparação interessante, visto que muitos entusiastas do mercado de criptomoedas afirmam que o Bitcoin não só está a par com o ouro, como futuramente pode superá-lo como reserva de valor.

É o caso do investidor americano Tim Draper, que acredita que futuramente a moeda terá presença significativa no mercado global.

Ouro em asteroides?

Foram publicados muitos estudos, inclusive da NASA, afirmando a existência de ouro e outros metais nobres em asteroides. Desde então, surgiram diversos planos para promover a mineração no espaço, levando a “febre do ouro” a um nível totalmente novo.

Entretanto, iniciativa poderá afetar um dos trunfos que posicionam o ouro como um dos ativos financeiros mais requisitados do mercado: sua escassez. Apesar do novo método não ser algo simples e um tanto não convencional, podendo resultar em certa valorização a princípio, o aumento excessivo da matéria-prima poderá colocar o ouro em um patamar inferior, como a prata.

Em comparação, o Bitcoin possui um número limitado de unidades, sendo que uma parte considerável dos tokens emitidos (cerca de 4 milhões) estão perdidos permanentemente, o que aumenta ainda mais sua escassez.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli