Ucrânia está recebendo doações em Bitcoin e já arrecadou US$ 500 mil

Ucrânia recebe mais de 14,5 Bitcoin doados nesta quinta-feira (24), para uma das maiores organizações de apoio aos militares ucranianos

Ucrânia Bitcoin
Ucrânia recebe mais de 14,5 Bitcoin doados nesta quinta-feira (24), para uma das maiores organizações de apoio aos militares ucranianos

As doações de Bitcoin para o exército ucraniano dispararam após a invasão da Rússia ao país na quinta-feira (24).

Dados de Blockchain disponíveis publicamente revelam que mais de 14,5 Bitcoins no valor de mais de US$ 550.000 foram doados até agora na quinta-feira para Come Back Alive, uma organização não governamental ucraniana que fornece assistência técnica e material às forças armadas do país.

As doações de Bitcoin para o Come Back Alive começaram no segundo semestre do ano passado, quando a ONG levantou US$ 200.000 em Bitcoin, mas esta semana começou a acelerar à medida que as ameaças de uma invasão russa se materializaram. O grupo levantou mais dinheiro em Bitcoin na quinta-feira do que nos últimos seis meses combinados.

Grupos de voluntários têm desempenhado um papel central em ajudar as forças militares ucranianas em cada conflito na última década, fornecendo apoio em aspectos médicos, técnicos e materiais à medida que fortes tropas russas avançam no território do país.

Come Back Alive tem sido uma das maiores organizações a fornecer tal apoio. A fundação iniciou suas atividades após os conflitos de 2014, quando a Rússia mobilizou milhares de tropas militares na fronteira leste da Ucrânia, seguindo ordens do presidente Vladimir Putin para buscar o controle da Crimeia e partes de Donbas. A organização leva o nome das inscrições nos coletes à prova de balas que foram suas primeiras doações ao exército ucraniano.

O preço do Bitcoin teve um dia volátil na quinta-feira, pois o medo iminente após a invasão da Rússia arrastou a moeda peer-to-peer abaixo de US$ 35.000. O Bitcoin é negociado a cerca de US$ 37.800 no momento.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_