Unick posta vídeo falando sobre novo projeto e cancelamentos

Após várias semanas tumultuadas, Unick diz que novo sistema está pronto e apresenta alternativa para cancelamentos

Em vídeo postado no canal oficial da Unick no YouTube, empresa explica lançamento da nova apresentação de negócios. Além disso, a Unick promete um processo de cancelamento automatizado em seu escritório virtual, de modo que facilite e acelere o processo de cancelamento de conta junto à empresa.

“Nós viemos desenvolvendo essa ferramenta ao lingo dos últimos dez dias. A ferramenta tem objetivo de apresentar para vocês as melhorias e as mudanças que houveram nesse período de transição”, completou o diretor jurídico da empresa, Fernando Lusvarghi.

A dificuldade em receber o dinheiro de volta também foi assunto no vídeo, embora de maneira mais discreta:

“Todos os nosso clientes que porventura não aceitarem ou não gostarem desse novo tempo, desse novo processo da empresa, e assim quiserem cancelar a sua compra feita conosco podem fazer de maneira automática”, explica Danter Silva, principal âncora publicitário da empresa.

Fernando Lurvasgui diz ainda que até sexta-feira (06 de agosto) os clientes receberão um “memorial de cálculos”, um documento que indica aquilo que as pessoas que aderiram a planos da Unick ainda tem a receber da mesma. Lurvasgui completou dizendo que a empresa voltou atrás a respeito da multa contratual de 30% em caso de cancelamento do serviço e que não haverá pagamento de taxa para cancelamento.

A resposta da Unick se deve à repercussão negativa do vídeo lançado pela empresa no dia 16 de agosto, também em seu canal no YouTube. No comunicado em vídeo da empresa também foi falado a respeito dos atrasos nos pagamentos. Segundo o presidente da Unick, Leidimar Lopes, todos os pagamentos seriam realizados até um total de 100% (do valor original investido pelo cliente). Todos os valores e bonificações que ultrapassem o valor original investido seriam perdidos. Os clientes que já tiverem recebido pelo menos metade do valor total acordado (200%) não teriam direito de resgatar qualquer valor. Você pode conferir a matéria falando desse assunto clicando aqui.

Últimas semanas tumultuadas

A empresa é acusada por diversos veículos de notícias e especialistas em economia de operar como uma pirâmide financeira. Atualmente responde a uma acusação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por atuação irregular. No mês de julho a então Unick Forex mudou de nome e passou a se chamar Unick Academy. Como noticiado anteriormente aqui no Webitcoin, muitos encararam a medida como uma forma de reduzir os atritos com a CVM.

Segundo informações do Portal do Bitcoin, a Unick Academy agora quer que os clientes assinem um “Termo de encerramento de contrato e quitação de valores”. Nesse documento os clientes precisam aceitar ter recebido os valores devidos pela empresa sem que os mesmos tenha sido de fato pagos. A atitude da empresa revoltou os clientes e chamou a atenção da mídia especializada.

Enquanto a empresa não libera o dinheiro dos clientes, o número de reclamações só faz aumentar. As pouco mais de 5 mil reclamações no site Reclame Aqui registradas em 15 de agosto se multiplicaram e agora estão próximas de bater a marca de 9 mil. Apenas nos últimos três dias mais de 350 reclamações novas foram computadas pelo site. A previsão é que esse número continue a subir até que a empresa regularize os pagamentos e faça o reembolso dos clientes.

Também em meados de agosto nossa equipe levantou a hipótese do projeto “CQDX” da Unick se tratar na verdade do lançamento de uma criptomoeda criada e gerida pela empresa. A hipótese se mostrou totalmente correta quando dias depois a Unick anunciou o lançamento da já mencionada moeda digital. Chama atenção principalmente a semelhança no desenrolar da história com a pirâmide da Minerworld e sua tentativa de scam, a MCASH. Você pode ler a matéria completa onde falamos disso clicando aqui.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.