Usuário de iPhone perde US$ 600.000 em Bitcoin para scam app e culpa a Apple

“Eles traíram a confiança que eu tinha neles. A Apple não merece se safar dessa.”

Um usuário de iPhone chamado Phillipe Christodoulou perdeu US$ 600.000 em Bitcoin para um aplicativo fraudulento chamado Trezor e diz que a Apple deve ser responsabilizada.

Do The Washington Post:

“Phillipe Christodoulou queria verificar seu saldo de Bitcoin no mês passado, então ele procurou na App Store em seu iPhone por “Trezor”, o fabricante de um pequeno dispositivo de hardware que ele usa para armazenar sua criptomoeda. Surgiu o logotipo do cadeado da empresa contra um fundo verde brilhante. O aplicativo foi avaliado em quase cinco estrelas. Ele baixou e digitou suas credenciais.

 

Em menos de um segundo, quase todas as economias de sua vida – 17,1 bitcoins que valiam $ 600.000 na época – se foram. O aplicativo era falso, projetado para induzir as pessoas a pensar que era um aplicativo legítimo.”

O relatório diz que Christodoulou está “mais furioso com a Apple” do que com os ladrões que o roubaram, dizendo que a Apple comercializa a App Store como um lugar seguro e confiável, declarando que “Eles traíram a confiança que eu tinha neles. A Apple não merece sair impune.”

Um porta-voz da Apple disse ao Post:

 “A confiança do usuário está na base do motivo pelo qual criamos a App Store, e só aprofundamos esse compromisso nos anos seguintes. Estudos após estudos mostraram que a App Store é o mercado de aplicativos mais seguro do mundo, e estamos constantemente trabalhando para manter esse padrão e para fortalecer ainda mais as proteções da App Store. Nos casos limitados em que os criminosos fraudam nossos usuários, agimos rapidamente contra esses atores, bem como para evitar violações semelhantes no futuro.”

Infelizmente, parece que outras pessoas também caíram no aplicativo ‘Trezor’ na App Store, com a empresa britânica Coinfirm afirmando que cinco pessoas relataram ter tido roubadas criptomoedas no valor de $ 1,6 milhão. Tudo isso ocorre apesar do fato de que Trezor não parece realmente ter um aplicativo iOS oficial e não faz menção a nenhum em qualquer lugar de seu site. A “Trezor suíte” consiste em um aplicativo de desktop Windows, macOS e Linux, e também há uma versão Android a caminho, mas os aplicativos não parecem ter sido lançados no iOS. Como afirma o relatório:

“A Trezor, com sede na República Tcheca e propriedade de uma empresa chamada Satoshi Labs, é um conhecido fabricante de carteiras de hardware. A Trezor não tem um aplicativo móvel, mas ladrões de criptomoedas criaram um falso e o colocaram na App Store da Apple em janeiro e na Google Play Store em dezembro, de acordo com essas empresas, enganando alguns clientes desavisados ​​da Trezor para que digitassem suas seed phrases.”

O relatório observa que o aplicativo pode ter passado pelo processo de revisão da App Store se passando por um aplicativo de “criptografia” para criptografar arquivos e armazenar senhas, antes de se transformar em uma carteira de criptomoedas sem alertar a Apple. Entre muitas críticas falsas de cinco estrelas, também houve denúncias de pessoas que foram enganadas pelo aplicativo da mesma forma.

O relatório cita um engenheiro da Geórgia que perdeu cerca de US$ 14.000 em Bitcoin para o aplicativo Trezor falso. James Fajcz também diz que a Apple é responsável. Fajcz disse que ligou para a linha de suporte da Apple. Um representante da Apple disse que a empresa não era responsável, diz Fajcz.

“Este é um aplicativo confiável na App Store que afirma ser a melhor e mais confiável loja de aplicativos em qualquer sistema, em qualquer lugar”, disse ele. “E esse aplicativo nefasto entra na plataforma? Acho que a Apple deve ser parcial ou totalmente responsável por isso.”

Fonte: iMore

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.