Vazamento de dados no Weibo tem 538 milhões de informações pessoais de usuários à venda na Dark Web

Dados provenientes do vazamento no Weibo estão sendo vendidos por Bitcoin (BTC) na internet

Antes de mais nada, vamos contextualizar: a maioria das redes sociais populares da China são diferentes das do Ocidente. A mais popular de todas elas é o Weibo, que seria o equivalente ao Twitter por aqui, e foi justamente no Weibo que ocorreu o vazamento de dados.

A informação foi veiculada na mídia primeiramente pelo site chinês PingWest. No total 538 milhões de registros de seus usuários teriam vazado, sendo agora vendidos na Dark Web.

vazamento no Weibo

Dados encontrados online começaram a ser divulgados nas redes sociais

 

Posteriormente o site BTC EG explicou entre os dados vazados estão nomes de usuário, senhas, locais, números de identificação, publicações no Weibo e outros detalhes de informações dos usuários da plataforma.

O vazamento também inclui pelo menos 172 milhões de números de telefones dos usuários, que no momento estão sendo vendidos na internet. Para comprar esses números é necessário desembolsar apenas 0.177 Bitcoin (BTC), aproximadamente US$ 1.200 na cotação estimada durante a redação desse texto.

Quando questionado sobre o assunto, Luo Shiyao, diretor de segurança da informação do Weibo, disse em resposta que “os números de telefone vazaram devido à ataques de força bruta em 2019, com outras informações pessoais sendo rastreadas na Internet”.

Em seguida o diretor de segurança do Weibo fez um post afirmando que a maioria das informações não vazou nos canais do Weibo, mas foi coletada e integrada por hackers de outros canais.

Luo Shiyao's Weibo Tweet

Tweet original de Luo Shiyao

 

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.