Você só vai perder dinheiro com Bitcoin!

Assustado pelo título? Então veja 7 erros que podem te prejudicar (e muito!) se você investir errado em Bitcoin

O Bitcoin é um dos ativos que mais valorizou na história do mercado financeiro, e é considerado por muitos como a maior revolução pós-internet. Entretanto, mesmo com esse cenário aparentemente positivo, uma parte relevante dos brasileiros (talvez a maioria) perde (e muito) dinheiro com o ativo.

Pensando nisso, Gabriel Faria, head de investimentos da Mercurius Crypto, citou 7 motivos explicando a razão das pessoas perderem tanto dinheiro com Bitcoin.

“Se você comete qualquer um desses erros que vou citar, você têm grandes chances de perder dinheiro com o Bitcoin. Quanto mais erros você comete, mais dinheiro você vai perder, simples assim.”

1 – Acreditar que o Bitcoin é a salvação da sua vida (e não o seu esforço no trabalho)

Você não vai ficar milionário com Bitcoin, não se iluda, milagre só quem faz é Jesus. A salvação da sua vida sempre será fruto do seu trabalho e do apoio da sua família, lembre-se muito bem disso.

Sim, o Bitcoin de fato valoriza muito em determinadas situações, mas isso não quer dizer absolutamente nada. Estamos falando de apenas mais um ativo, como qualquer outro, que está subindo e caindo no mercado. Portanto, jamais encare o Bitcoin como uma oportunidade a ser explorada para mudar de vida, exceto se você for abrir uma empresa que usa Bitcoin como ativo (mas mesmo assim, tome muito cuidado).

Acredite no Bitcoin, mas invista no ativo visando aumentar e diversificar seu patrimônio, e não acreditando que mil reais se tornarão um milhão, vai por mim: isso só “acontece” com a Bettina.

2 – Comprar quando todo mundo está falando

Existem dois índices muito conhecidos aqui na Mercurius: o índice “vi no Fantástico” e o índice “meus pais falaram”. Seus significados são simples. Quando você se deparar com uma notícia no Fantástico (ou em algum outro Jornal grande) exaltando a alta do Bitcoin ou algo parecido, minha dica é: corra e venda metade do que você tem.

Seguindo a mesma lógica, quando você ver o seu pai ou sua mãe falando “filho acho que vou comprar Bitcoin, parece uma boa, está subindo bastante” venda a outra metade. Agora, se acontecerem as duas coisas acima, venda tudo imediatamente e já se prepare porque a queda virá forte!

Perceba que nesses momentos, quando todo mundo está comentando positivamente sobre o Bitcoin, é a hora de vender, não de comprar. Seguindo essa regra você estará sempre bem posicionado.

3 – Vender quando o Bitcoin cai

Se você costuma vender seus Bitcoins desesperadamente com qualquer queda que o ativo apresenta, você tem um apelido: “mão de alface” ou simplesmente “alfaceiro”. Minha dica é: não seja um alfaceiro. Quedas são normais e na maioria das vezes não significam nada, apenas a sua oportunidade de comprar mais barato.

A vez que mais ganhei dinheiro no mercado de criptomoedas foi ao comprar meus Bitcoins por USD 3.550,00 vendo o ativo se desvalorizar mais de 80% em um período de um ano. Isso tudo porque os alfaceiros não conseguiram segurar o desespero.

4 – “Quero Lucro Rápido”

Talvez esse seja o pior comportamento de todos. Entenda uma regra simples: quem joga o jogo do curto prazo sempre vai perder dinheiro no longo prazo.

O mercado se movimenta de forma irracional no curto prazo com subidas e descidas sem justificativas, seguindo apenas a oferta e a demanda de pessoas que acham que entendem o que está acontecendo.

“Mas Gabriel, a Mercurius não faz day trade também? Vocês pensam no curto prazo sim!”. De forma alguma. Se você analisar nosso risco por operação, apenas montamos trades curtos para pegar algumas irracionalidades do mercado visando aumentar nosso patrimônio, para que a alta do Bitcoin no longo prazo seja ainda mais expressiva do que poderia ser se apenas segurarmos a moeda.

5 – Tentar achar o melhor ponto de entrada

Não existe melhor ponto de entrada. Se você comprou Bitcoin no melhor preço de 2018, parabéns, você deu sorte. É impossível saber quais serão os melhores preços de compra. Lembre-se: não existe bola de cristal.

Se você está considerando investir no ativo, sugiro que faça o seguinte: divida seus recursos financeiros destinados para isso em 3 partes (ou até em 10 se você tiver paciência). Feito isso, compre a primeira parte agora e guarde as outras partes para comprar o ativo quando ele cair. Uma vez que você já estiver dentro do mercado, sempre que você se deparar com uma queda expressiva do Bitcoin (de cerca de 10% ou mais), compre mais um pouco.

Entretanto, é importante que você lembre sempre de guardar uma das partes separadas para casos catastróficos em que o ativo cai 90% por exemplo (sim, acontece e é nesse momento que você vai ver muito “alfaceiro” saindo do mercado).

6 – Investir em empresas que não têm transparência

Não existe motivo para empresas de investimento não terem transparência. Pergunte à CVM se ela não sabe exatamente o que cada fundo registrado por ela faz no Brasil. Entenda uma coisa: qualquer justificativa para o resguardo das operações da empresa tem algum motivo por trás, que nunca é benéfico ao investidor.

Se esse resguardo for apenas “segredo industrial”, a empresa normalmente possui uma estratégia frágil. Se for tão fácil assim descobrir a estratégia de uma empresa olhando apenas as operações e transações feitas, a oportunidade de investimento não existiria mais e o investidor por consequência perderia dinheiro.

Vale lembrar que Pirâmides Financeiras jamais apresentarão total transparência, afinal são pirâmides, não existe operação.

Em resumo: não tem transparência, fuja!

7 – Investir em pirâmide porque “está pagando”

Esse também concorre ao prêmio: pior comportamento de todos.

Se uma empresa sem transparência está pagando corretamente, cuidado! Esse dinheiro pode estar vindo do banco, de um terceiro, de outros investidores, de tudo quanto é lugar, menos de algo que dê lucro de fato. Em algum momento ela vai parar de pagar e você vai perder todo o seu dinheiro, sinto muito.

O risco sempre está por aí, basta parar para pensar. Se uma pirâmide oferece 5% ao mês usando Bitcoin, que é variável, alguém está claramente assumindo o risco da queda do ativo. Se não é a empresa, são os investidores mais novos, o banco onde ela tem conta, as pessoas físicas da empresa ou qualquer outro stakeholder.

Lembre-se sempre: se alguém te oferece uma rentabilidade fixa em um mercado variável, pergunte quem assume o risco e certifique-se se não haverá resposta ou se haverá uma resposta totalmente vazia e sem provas, porque pirâmides são assim, vazias e sem provas de nada.

Conclusão

Bom, com essas dicas, espero que eu tenha ajudado você a parar de perder dinheiro nesse mercado e, principalmente, parar de culpar o mercado pelas suas falhas, que a partir de agora não serão mais cometidas, certo?

Caso você tenha interesse em entender mais sobre o mercado de Criptomoedas, desenvolvi um Portal de Conteúdo em Crypto perfeito para isso. Lá, postamos conteúdos diários sobre o Bitcoin, e é totalmente GRATUITO. Não perca tempo e se inscreva. Informação é essencial para ganhar, de fato, dinheiro com as criptomoedas.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.