Volkswagen busca patentear sistema de comunicação inter veicular baseado em blockchain

A Volkswagen requereu uma patente que permite a comunicação entre veículos através de uma rede baseada em blockchain, visando aumentar a segurança nas estradas ao trocar informações de veículos próximos e alertar o motorista de potenciais colisões.

Leia mais: IBM assina acordo de US$740 milhões com o governo australiano para utilizar blockchain na segurança de dados

O sistema pode ser utilizado para negociar ações, como trocar de faixa, ultrapassagem, e uma série de outras atividades de alto risco executadas na estrada. Consta na patente:

“Nas comunicações entre veículos, mensagens são trocadas para viabilizar novos casos de uso relevantes à segurança. Muitos dos casos de uso conhecidos atualmente fornecem alertas para motoristas sobre um evento iminente, como dois veículos colidindo entre si. Para este fim, a comunicação veículo-para-veículo é baseada em mensagens únicas, que são assinadas pelo veículo emissor. A assinatura fornece integridade. Uma extensão natural dos alertas de segurança são manobras cooperativas, que aumentam a segurança e a eficiência do sistema nas estradas.”

A patente lida com carros dirigidos manualmente e autônomos, visando mostrar informações para que o motorista veja ou simplesmente informar aos veículos autônomos sobre sua próxima ação. Um contrato cooperativo entre motoristas é descrito, o que permite que motoristas firmem acordos para aumentar a segurança da estrada.

“Manobras cooperativas podem ser executadas de várias formas. Uma maneira eficiente se dá com dois veículos negociando um contrato. Quando o contrato estiver completo, as manobras negociadas nele são realizadas. Caso seja necessário mudar os planos, essa mudança também pode ser acordada.”

Leia mais: US$1,2 bilhão foi lavado através de criptomoedas entre 2017 e 2018

O cerne da patente é o conceito de trocar mensagens entre veículos, que são criptograficamente assinadas e servem para criar uma rede de carros próximos, a fim de evitar colisões e trabalhar com o fluxo do tráfego.

A patente explica que as mensagens são trocadas de um veículo para outro, com cada mensagem contento um hash pointer que indica onde informações relevantes são armazenadas no blockchain. Após as mensagens serem trocadas, o “ponteiro” da última das mensagens é assinado por cada participante e publicado no blockchain. Se o resultado do contrato precisar ser alterado, uma outra mensagem é acrescentada e o processo continua.

A Volkswagen é a maior companhia a solicitar um registro de patente relacionada a blockchain, visando melhorar seus serviços, tendo o Walmart patenteado um sistema para acessar dados médicos em um blockchain, dentre outras patentes. Além destas companhias, a Mastercard patenteou transações anônimas em blockchain, e a Samsung está buscando patentes relacionadas ao setor para melhorar sua eficiência logística e operacional.

A Ford também patenteou uma tecnologia veicular lastreada por criptomoedas, permitindo o acesso preferencial em uma via enquanto o motorista está na estrada, dentre outras funções, sendo troca de criptomoedas uma ferramenta do sistema. É possível que o sistema de contratos da Volkswagem lide com negociações semelhantes, caso aprovado.

Leia mais: NEO desafia o mercado e avança 8%

Fonte: CCN