Walmart começou a hospedar caixas eletrônicos de Bitcoin

A gigante do varejo está oferecendo bitcoin por meio de 200 de seus quiosques Coinstar, em uma parceria com a empresa de caixas eletrônicos Coinme.

O Walmart, a maior empresa do mundo em receita, está permitindo que os clientes comprem bitcoin em dezenas de suas lojas nos Estados Unidos.

Os clientes podem comprar a criptomoeda nas máquinas Coinstar, dentro das cavernosas “grandes” lojas do varejista. Um editor da CoinDesk verificou que o serviço funciona, comprando uma pequena quantidade de BTC em um Walmart da Pensilvânia em, 12 de outubro.

“A Coinstar, em parceria com a CoinMe, lançou um piloto que permite que seus clientes usem dinheiro para comprar Bitcoin”,

disse Molly Blakeman, diretora de comunicações do Walmart, à CoinDesk, por e-mail.

“Existem 200 quiosques Coinstar localizados dentro das lojas do Walmart nos Estados Unidos que fazem parte deste piloto.”

A Coinstar é mais conhecida por permitir que os consumidores troquem moedas por notas de papel ou cartões-presente. A capacidade de comprar bitcoin é habilitada pela Coinme, uma carteira de criptomoedas e empresa de pagamento especializada em ATMs Bitcoin (BTMs).

JTKWEZU6BJBNTD3GNC4KWVHUFI

Após inserir as notas na máquina, é emitido um voucher em papel. A próxima etapa envolve a criação de uma conta Coinme e a aprovação em um cheque “Conheça seu cliente” (KYC) antes que o voucher possa ser resgatado. A máquina cobra uma taxa de 4% para a opção de bitcoin mais outra taxa de câmbio de 7% em dinheiro, de acordo com o site da Coinstar e verificado por CoinDesk.

A CoinDesk testou o serviço com muita cautela após uma fraude no mês passado, quando um comunicado de imprensa falso alegou que litecoin (LTC) seria aceito como pagamento nas lojas do Walmart. Desta vez, a conexão bitcoin-Bentonville é real. Uma fonte com conhecimento do piloto disse que o desastre da Litecoin impediu o Walmart de emitir um comunicado à imprensa.

ATMs Bitcoin em ascensão.

A indústria de ATMs de criptomoeda está se expandindo em um ritmo rápido, em parte alimentada pela pandemia do COVID. A Coinstar anunciou planos em 2020 para dobrar sua frota de 3.500 Coinme BTMs, em meio a um aumento no uso.

Mais recentemente, a Coinstar, que começou a adicionar serviços de compra de bitcoin com a Coinme no início de 2019, adicionou 300 máquinas habilitadas para bitcoin em Winn-Dixie, Fresco y Más, Harveys e outros supermercados em toda a Flórida.

Mas o Walmart, há muito visto como a jóia da coroa para a disseminação de serviços cripto-financeiros, está um passo à frente – mesmo que o piloto de 200 quiosques seja um troco para uma empresa com 4.700 lojas e valor de mercado de US $ 409 bilhões.

O potencial de serviços financeiros habilitados para criptomoedas, para usuários de baixa renda é atraente, dadas as conexões compartilhadas entre Walmart, Coinme e MoneyGram, mas o varejista não deu mais detalhes sobre seus planos em cripto.

Questões de conformidade.

Embora implementações de BTM em grande escala possam ser um bom presságio para adoção, existem preocupações em torno da lavagem de dinheiro, disse Seth Sattler, diretor de conformidade do provedor de BTM DigitalMint.

Isso porque alguns operadores de caixas eletrônicos de criptomoedas fazem vista grossa ao nível relativamente alto de atividade ilícita que as máquinas atraem, disse ele. Isso inclui mulas de dinheiro, traficantes de seres humanos e golpistas diversos.

Nos últimos 18 meses, a Digital Mint, que responde por apenas 5% do volume total de transações BTM, rejeitou e devolveu US $ 5 milhões às vítimas de fraude, disse Sattler, que também é um dos principais contribuintes da Cryptocurrency Compliance Cooperative .

“Os grandes varejistas precisam ter certeza de que conhecem o fornecedor com o qual estão indo para a cama e o que essa organização está fazendo para gerenciar os riscos”, disse Sattler em uma entrevista.

 

Fonte: CoinDesk

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8