Walmart descarta robôs de rastreamento de estoque depois que humanos provaram ser eficazes

Com o Walmark abrindo mão dos robôs, parece que as máquinas nem sempre fazem um trabalho melhor do que as pessoas

walmart robôs

Você está preocupado com a substituição de trabalhadores humanos pela automação? Então você pode apreciar isto: o Walmart parou de usar robôs de rastreamento de estoque em suas lojas porque eles não estão tendo um desempenho melhor do que os funcionários regulares.
Os robôs autônomos de quase dois metros são usados ​​em cerca de 500 lojas do Walmart desde 2017 como forma de garantir o estoque das prateleiras, mas a gigante do varejo afirma que encerrou a parceria com a Bossa Nova Robotics, que fabrica as máquinas.

“Esta foi uma ideia que experimentamos em cerca de 500 lojas, da mesma forma que tentamos outras ideias em outras lojas”, disse o Walmart em um comunicado.

https://www.youtube.com/watch?v=KykP6wTp1Qk&feature=emb_logo

De acordo com um relatório do Wall Street Journal, os robôs foram chutados porque a empresa descobriu que “humanos podem ajudar a obter resultados semelhantes”. A pandemia viu um aumento no número de pessoas que fazem compras online, o que significa mais trabalhadores escolhendo e empacotando nos corredores. Isso facilitou o monitoramento de quais itens estavam nas prateleiras, permitindo que a equipe substituísse as mercadorias quando necessário.

O WSJ escreve que a Bossa Nova Robotics demitiu cerca de metade de seus funcionários quando o Walmart encerrou o contrato. A empresa agora está se concentrando em novas iniciativas de software.

O Walmart registrou receita de US $ 137,7 bilhões no último trimestre, ajudado por um aumento de 97% em seus negócios de e-commerce durante a pandemia.

O Walmart não está desistindo totalmente dos robôs; as lojas ainda usarão os zeladores autônomos que começaram a testar há dois anos.

Fonte: TechSpot

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.