YouTube está removendo vídeos de cripto alegando “conteúdo nocivo ou perigoso”

YouTube “presenteia” produtores de conteúdo cripto com remoção de vídeos e banimentos

Os youtubers cripto tem expressado sua decepção depois que o YouTube decidiu remover seus vídeos. Os influenciadores populares do espaço das criptomoedas utilizam o YouTube para educar as pessoas sobre cripto e finanças.

O YouTube, ainda assim, retirou vídeos relacionados a criptomoedas, categorizando-os como “conteúdo nocivo”.  Alguns dos youtubers inclusive foram temporariamente banidos da plataforma.

O popular youtuber Chico Crypto que tem cerca de 67,1 mil inscritos na plataforma, foi ao Twitter e revelou que seus vídeos não estavam mais no YouTube:

https://twitter.com/ChicoCrypto/status/1209156308005343237?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1209156308005343237&ref_url=https%3A%2F%2Feng.ambcrypto.com%2Fyoutube-removes-crypto-videos-citing-harmful-or-dangerous-content%2F

“Então, meu canal está sendo atacado agora! @YTCreators @Youtube
Nenhum desses vídeos viola as diretrizes da comunidade!

 

 

Ainda assim, todos os vídeos foram retirados, tenho um strike no meu canal e estou banido do YouTube por uma semana ??

 

 

Ok??? Seria bom se eu não estivesse”

Logo depois disso, uma variedade de youtubers cripto anunciou que havia experimentado o mesmo. Outro youtuber popular, Chris Dunn, twittou,

“O @YouTube acabou de remover a maioria dos meus vídeos de cripto, citando” conteúdo nocivo ou perigoso “e” venda de produtos regulamentados “… foram 10 anos produzindo vídeos, mais de 200 mil inscritos e mais de 7 milhões de visualizações. WTF vocês estão fazendo no @TeamYouTube ?! ”

Mais de 20 youtubers cripto tiveram seus vídeos retirados da plataforma (problemas semelhantes também foram relatados por youtubers brasileiros). Omar Bham, também conhecido como Crypt0, tem cerca de 119 mil inscritos em seu canal. Bham compartilhou uma lista de youtubers que foram afetados pela última ação do YouTube:

Ex-analista sênior de mercado da eToro, Mati Greenspan também comentou a última ação do YouTube e pediu um boicote à plataforma. Seu tweet dizia:

“Em protesto à nova censura inesperada e inexplicável do @crypto, estaremos boicotando o @YouTube até novo aviso.”

O fundador da plataforma de consultoria e investimento cripto, Onchain Capital, Ran NeuNer, apontou que o YouTube estava classificando o conteúdo educacional de criptomoedas na mesma divisão que o pornô. Ele ainda pediu à comunidade que contestasse o mesmo “formalmente”.

Texto adaptado de: AMB Crypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.