Bitcoin cada vez mais semelhante ao ouro, mesmo para o Federal Reserve

Mesmo dentro do Federal Reserve, existem aqueles que estão começando a considerar o Bitcoin cada vez mais semelhante a uma espécie de versão digital do ouro.

O Banco Central dos EUA, o Federal Reserve System (Fed), consiste em um Conselho de Governadores com sede em Washington, o Federal Open Market Committee e doze Federal Reserve Banks com base nas principais cidades dos EUA, bem como vários outros bancos privados e conselhos consultivos.

Um dos doze Federal Reserve Banks é o de Dallas, do qual Robert S. Kaplan é presidente e CEO.

Kaplan é um ex-executivo da Goldman Sachs e professor da Harvard Business School, e na última sexta-feira ele participou de uma conferência sobre Bitcoin organizada pela Mays Business School na Texas A&M University, junto com Tim Draper.

A uma pergunta explícita do apresentador sobre a relação entre o Fed e o Bitcoin , Kaplan respondeu primeiro dizendo que as moedas digitais que estão sendo estudadas pelos bancos centrais, são uma questão totalmente diferente do Bitcoin, e que agora está claro que o bitcoin é “uma reserva de valor”.

Em outras palavras, ele queria enfatizar a diferença entre as chamadas moedas transacionais, que são usadas principalmente como meio de pagamento, e as reservas de valor, que são usadas para poupança, por exemplo.

Diferença entre ouro e Bitcoin para o Federal Reserve

As moedas do Banco Central são meios de pagamento, mas não são ideais para a poupança, especialmente no longo prazo. Historicamente, esse papel tem sido desempenhado pelo ouro, por exemplo, então Kaplan realmente reconhece que o bitcoin é mais parecido com ouro do que o dólar ou outras moedas fiduciárias tradicionais.

Acrescentou ainda que, neste momento, o valor do BTC ainda é muito volátil, o que pode, de fato, impedir que se torne mais difundido como meio de troca, embora isso também possa, em teoria, mudar com o tempo.

Além disso, ele enfatizou que considera as criptomoedas uma verdadeira inovação, não exclusivamente relacionada ao bitcoin, mas também à tecnologia subjacente do blockchain e outras tecnologias que o acompanham.

Kaplan nada mais fez do que reiterar e destacar um conceito que agora é amplamente compreendido no mundo financeiro, a saber, que o papel atual do BTC é justamente fornecer uma reserva de valor alternativa à moeda fiduciária, devido à natureza inflacionária da própria moeda fiduciária. O Fed é o primeiro e único culpado real por esse caráter inflacionário, e não há chance realista de que o banco central decida em breve reverter essa tendência e trazer a inflação de volta para abaixo da meta de 2%.

Fonte: Cryptonomist

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_