Blockstream lança quinto satélite para transmitir pagamentos em Bitcoin sem internet

O novo satélite irá cobrir a região Ásia-Pacífico

De acordo com a Forbes, a Blockstream realizou uma expansão em seu serviço de satélite e agora está transmitindo o blockchain vinculado ao Bitcoin para as principais localidades da Terra.

Por meio de um satélite alugado, a empresa passou a oferecer uma cobertura mais ampla para oferecer transações de Bitcoin sem internet e compartilhamento de informações para usuários de cripto na região Ásia-Pacífico. O serviço já estava disponível na África, Europa e na América.

A Blockstream também lançou uma nova interface de programação de aplicativos (API), permitindo que os satélites sejam utilizados na troca de mensagens criptografadas.

“A ideia do Bitcoin sempre foi sobre dinheiro não censurável, e agora também temos comunicações não censuráveis” disse Samson Now, CSO da empresa.

A iniciativa espacial possui o objetivo de libertar as criptomoedas da necessidade da internet e tornar mais robusta a segurança da rede Bitcoin.

“Vemos uma rede Bitcoin mais robusta e o menor custo de participação, contribuindo para ajudar as empresas a confiar no serviço para backup e para mercados emergentes utilizarem como acesso primário à rede Bitcoin a um custo reduzido”, declarou o presidente da Blockstream, Adam Back.

A nova expansão garante a cobertura da empresa em quase todo o globo, com a exceção da Groelândia e Antártida. Ainda mais, os dados transmitidos pelos satélites cobrem todos os dados históricos de transações, ao invés de computar blocos anteriores.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli