CEO da Circle refuta rumores de colapso do USDC

USDC
Jeremy Allaire, CEO da Circle. Imagem: Business Insider

O CEO do Circle refutou o mais recente boato de que o USDC está à beira de um colapso financeiro, dizendo que a empresa está na posição financeira mais forte de todos os tempos.

A Circle – a empresa por trás da segunda maior stablecoin por valor de mercado, o USDC – reiterou sua posição financeira positiva em meio a um boato que coloca a empresa à beira do colapso. À medida que os relatórios se tornaram virais, o CEO Jeremy Allaire apresentou documentos detalhados sobre o status mais recente da empresa em transparência e confiança, auditorias e atestados, bem como sobre o estado da liquidez do USDC. As informações são do site CryptoPotato.

Refutando o boato

O tópico do Twitter de Allaire veio em resposta a um boato de um usuário do Twitter, Geralt Davidson, alegando que a Circle perdeu bilhões de dólares ao longo dos anos, pois injetou altos incentivos para bancos orientados a criptomoedas, como Signature e Silvergate, para converter seus depósitos de dinheiro em USDC.

Além disso, os empréstimos de USDC, expostos a empresas problemáticas como Genesis, BlockFi, Celsius, Galaxy e 3AC, colocaram a Circle em risco de uma corrida bancária, pois bilhões de USDC não serão devolvidos a tempo, acrescentou Davidson.

Durante a violenta retração do mercado, muitas empresas de lending e empréstimos de criptomoedas foram vítimas de uma crise de liquidez que logo se espalhou pelo setor, fazendo com que as mesmas declarassem insolvências. Vale a pena notar que o USDC é uma das criptomoedas mais populares usadas para atividades de lending.

Em resposta, Allaire esclareceu a confusão sobre a relação entre reservas e USDC que é usada nos mercados de lending:

“5/ É compreensível o motivo de alguns usuários acabarem paranoicos, dado o histórico de vendedores ambulantes em criptomoedas. Sempre tentamos nos manter nos mais altos padrões que nos são permitidos. Isso nos permitiu trabalhar com reguladores, empresas de garantia de primeira linha e líderes FIs.”

Para apoiar ainda mais seu ponto, ele postou os documentos mais recentes da Circle sobre questões de liquidez do USDC e seu status em transparência e confiança. Os registros observaram que a reserva de USDC é mantida inteiramente em dinheiro e obrigações do governo dos EUA de curto prazo, consistindo em títulos do Tesouro dos EUA com vencimentos de 3 meses ou menos:

“A partir das 12h EST de sexta-feira, 13 de maio de 2022, a reserva de USDC consistia em US$ 11,6 bilhões em dinheiro (22,9%), US$ 39,0 bilhões em títulos do Tesouro dos EUA (77,1%), para um total de US$ 50,6 bilhões (100%), e havia 50,6 bilhões de USDC em circulação.”

De acordo com a Circle, a reserva de USDC não contém nenhum outro ativo digital de alto risco, ativos denominados em moedas diferentes do dólar americano ou ativos mantidos com terceiros sujeitos a bloqueios ou outras restrições de liquidez.

De olho em uma listagem pública na Bolsa de Valores de Nova York, a Circle disse que trabalhou em estreita conformidade com os reguladores, e suas duas últimas auditorias anuais publicadas serão incluídas como parte de seus registros na SEC.

Allaire acrescentou que a Circle compartilharia uma postagem no blog esta semana sobre a Circle Yield – o produto de taxa de juros de rendimento da empresa construído inteiramente na stablecoin USDC – fornecendo mais transparência em relação ao seu status regulatório e garantia excessiva. No entanto, o relatório estará disponível apenas para “investidores credenciados”.

Uma resposta semelhante da Tether

Como a principal rivalidade do USDC, a stablecoin USDT da Tether foi alvo de fundos de hedge após o fiasco Luna-UST devido a controvérsias em torno da transparência dos ativos do Tether nas reservas.

Em maio, a Tether emitiu um relatório confirmando que sua stablecoin é totalmente lastreada em dinheiro, ativos líquidos e outros investimentos. O CTO da empresa respondeu chamando o movimento de “ataque coordenado”, acrescentando que aqueles que vendem a descoberto o USDT eventualmente terão que comprar de volta a stablecoin.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.