Ethereum, Bitcoin Cash e Zilliqa exibem ganhos durante recuperação do mercado

O mercado das criptomoedas se recuperou durante as últimas 24 horas, com o valor do bitcoin aumentando em 3% e outras grandes criptomoedas, como Ethereum e Bitcoin Cash, exibindo avanços de 3% a 8%.

Leia mais: Anonimato do Zcash está sendo enfraquecido por certos comportamentos, indica pesquisa

Bitcoin e Ethereum

Desde a falha do bitcoin em testar a marca dos US$10 mil e o cancelamento da audiência entre SEC e Ethereum programada para 7 de maio, ambas as moedas tiveram dificuldades para apresentar avanços em relação ao dólar. Muito tokens, como Zilliqa (ZIL) e 0x (ZRX), tiveram desempenhos melhores do que as gigantes, demonstrando ganhos de mais de 20%.

Mais cedo nesta semana, a Reserva Federal publicou um relatório ressaltando que o lançamento de contratos futuros de bitcoin teve um impacto negativo no valor desta, e que a criptomoeda não consegue sustentar seu impulso desde que a CME e a CBOE introduziram contratos futuros no mercado dos Estados Unidos.

“O pico no valor do bitcoin coincidiu com o dia em que os contratos futuros de bitcoin começaram a ser negociados na CME. Nós acreditamos que estas dinâmicas de valor são consistentes com a ascensão e colapso do mercado financeiro local ocorrido no século 21,” disse a Reserva Federal de São Francisco.

Analistas argumentaram que contratos futuros de bitcoin permitiram que investidores institucionais e grandes traders manipulassem o mercado, ao vender quantidades massivas de contratos de bitcoin para lucrar com seus contratos em short.

Desta forma, a comunidade das criptomoedas não reagiu necessariamente bem à entrada da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) no mercado das criptos, até relatos revelarem que a companhia afiliada à NYSE está preparando uma exchange, e não um mercado de contratos futuros.

Leia mais: Zilliqa agora ostenta capitalização de mercado superior a US$1 bilhão

Durante os últimos três dias, o valor do bitcoin se recuperou de US$9 mil para US$9,3 mil, e seu valor continua aumentando. O índice de força relativa do bitcoin está em 55, o que significa que a criptomoeda dominante está em uma zona neutra, sem apresentar condições de sob ou sobrepreço. Contudo, as médias móveis simples e exponencial estão mostrando uma tendência a curto prazo negativa para o bitcoin, o que pode fazer com que seu valor permaneça na região de US$9,3 mil.

Mesmo assim, analistas, incluindo o fundador da Fundstrat, Tom Lee, expressaram seu otimismo em relação ao futuro breve do bitcoin, tendo em vista que muitos investidores institucionais e grandes traders estarão motivados a investir no mercado das criptomoedas após a grande conferência do ramo.

“Sendo uma das maiores cripto conferências do mundo, o número de participantes este ano aumentou drasticamente, ocorrendo em um momento em que bitcoin e as criptos estão em foco. Consequentemente, nós acreditamos que a corrida de adoção será maior do que nos últimos anos,” disse Lee.

Tokens

A Zilliqa exibiu um aumento de 25% desde sua oferta inicial de moedas (ICO) ocorrida em dezembro, e o atual aumento de 20% fez com que sua capitalização de mercado ultrapassasse US$1,4 bilhão. Outros tokens, como VeChain (VEN) e ZRX, também apresentaram amplos ganhos em relação ao bitcoin e ao dólar americano, compensando suas perdas sofridas no primeiro trimestre de 2018, período no qual tokens sofreram mais do que as grandes criptomoedas.

Leia mais: Captação de recursos da KODAKCoin começará no fim deste mês

Fonte: CCN