Christopher Giancarlo: “Tecnologia Blockchain poderia ter evitado a crise de 2008”

blockchain poderia proporcionar uma intervenção mais adequada

Durante o 4º DC Blockchain Summit realizado em Washington, Estados Unidos, o advogado e atual presidente da CFTC (Comissão de Negociação de Futuros de Commodities) Christopher Giancarlo afirmou que a tecnologia blockchain poderia ter permitido “no mínimo” uma intervenção mais equilibrada no setor financeiro às vésperas da grande crise de 2008.

De acordo com Giancarlo, o blockchain teria possibilitado aos reguladores o acesso em tempo real aos registros dos grandes bancos de Wall Street, o que permitiria o rápido reconhecimento das “anomalias” apresentadas pelo mercado, resultando em uma mobilização mais adequada por parte dos reguladores.

“Em suma, que diferença teria feito uma década atrás se a tecnologia Blockchain fosse a base de informações das exposições de derivativos de Wall Street. No mínimo, certamente teria permitido uma intervenção reguladora mais avançada, mais informada e mais calibrada, ao invés da resposta desorganizada que infelizmente se seguiu.”

Giancarlo afirma ainda que tanto o desenvolvimento quanto a adoção em massa da tecnologia não serão fáceis, contando com obstáculos envolvendo escalabilidade, valor, governança e segurança.

“De fato, como observei nos últimos anos, alguns avanços parecerão lentos, até atingirem um ponto crítico.”

Christopher conclui esta parte de seu discurso afirmando que há grande futuro para as DLTs (tecnologias de registro distribuído).

“Da minha perspectiva, tal adoção pode oferecer assistência crítica aos reguladores do mercado financeiro no cumprimento de sua missão de supervisionar mercados saudáveis e mitigar riscos financeiros. Este é apenas um dos motivos pelo qual estou entusiasmado com a promessa e as perspectivas da Tecnologia de Registro Distribuído.”

Veja o discurso completo aqui.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli