Cruz Vermelha Italiana supera meta de captação de recursos em Bitcoin para combater o coronavírus

Bitcoin e demais criptomoedas podem ajudar no combate ao coronavírus

A Cruz Vermelha Italiana começou a aceitar doações em Bitcoin e outras criptomoedas para ajudar a financiar a luta contra a pandemia do COVID-19, tendo agora superado seu objetivo inicial.

De acordo com uma postagem no blog que anunciava a campanha, ela tinha uma meta inicial de € 10.000 (US$ 11.200) para comprar e configurar um “Posto Médico Avançado de Segundo Nível (AMP) para pré-triagem de casos COVID-19”, com os fundos destinados à compra do equipamento médico necessário para o projeto.

Qualquer excedente do arrecadador de fundos deveria ser usado para fornecer à equipe médica “a proteção pessoal de que precisam”. Até o momento, o angariador de fundos arrecadou mais de US$ 13.330 e a equipe responsável alegou que estabeleceu uma nova meta.

O novo objetivo, diz a página de captação de recursos, é completar “a estrutura principal do AMP com os acessórios necessários para operações de emergência”. A meta parece ter sido aumentada para US$ 25.000. O Presidente da Cruz Vermelha Italiana, Colli Albani, foi citado como tendo dito:

“Acreditamos que uma ferramenta inovadora de captação de recursos como o Bitcoin pode nos ajudar a encontrar os recursos econômicos necessários, que são muito difíceis de obter neste momento histórico.”

Os dados da Blockchain.com mostram que a maioria dos fundos veio de um único doador. De um total de 2,84 BTC levantados até o momento, uma transação de 2,64 Bitcoins (US$ 12.000 no momento da publicação) foi recebida em uma única transação.

A pandemia do COVID-19 já infectou mais de 170.000 pessoas em todo o mundo e matou mais de 6.600 vidas até agora. Na Itália, os dados mostram que dos 24.700 infectados, 2.335 se recuperaram e 1.800 perderam a vida.

Fonte: CryptoGlobe

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.