EletroPay: Startup Brasileira participa do Shark Tank dia 11/10

Eletropay representará as criptomoedas diante dos tubarões do Shark Tank Brasil

Na próxima sexta-feira dia 11 a EletroPay estará no programa Shark Tank no Sony Channel falando sobre criptmoedas para os tubarões.

O programa Shark Tank Brasil — Negociando com Tubarões é a versão brasileira do game show estadunidense Shark Tank, que teve a estreia em 13 de outubro de 2016, pelo Sony Channel. O show é uma franquia internacional que tem como base o formato Dragons’ Den, que teve origem no Japão em 2001.

O programa apresenta aspirantes a empreendedores que realizam a apresentação do negócio ao investidores “tubarões”, que então podem decidir se fazem uma proposta para colaborar com a empresa.

“A EletroPay estará participando do 16º episódio da 4ª temporada de Shark Tank Brasil, que irá ao ar no dia 11/10, às 22h, com reprise na terça-feira (15/10), às 22h. Não percam ! #SharkTankBR”, destacou a empresa em um comunicado no Facebook.

O que é a EletroPay?

EletroPay é um dispositivo POS, ou maquinha de cartão de crédito, desenvolvido para receber pagamentos eletrônicos. Pagamentos eletrônicos são aqueles efetuados por meio da leitura de um código – conhecido como QRCode, algo já muito utilizado em diversos países, inclusive por empresas como Visa e Mastercard.

Além de receber pagamentos eletrônicos, o EletroPay apresenta mais um diferencial, o suporte para criptomoedas. Apesar do conceito de criptomoedas ser algo novo para muitas pessoas, elas estão se tornando um método de pagamento cada vez mais popular.

EletroPay e sua parceria com a 3xbit

Durante a Bitconf do ano passado, a empresa esteve em contato com diversos CEOs de exchanges, dentre eles Saint Clair, da 3xbit e hoje CEO das operações da EletroPay na América Latina. Apaixonado pelo design inovador e prático da solução EletroPay, ele se tornou o primeiro cliente do projeto.

Inicialmente, duas mil unidades foram produzidas para a cripto startup brasileira, que já solicitou a produção de outras cinco mil. A fabricação é feita na China, onde, segundo a EletroPay, a produção pode ser feita sem entraves burocráticos.

Acreditando na próxima alta do mercado, a empresa está expandindo suas operações, focando em 2020. Nelson Kameda, CEO da EletroPay – assim como Changpeng Zhao, CEO da Binance – acredita que a baixa do mercado é o período onde os desenvolvimentos devem ser feitos, criando estruturas para a próxima alta.

“Nós precisamos de muito mais projetos de hardware. […] Quando precisei de soluções para cripto PoS, eu visitei grandes empresas e quando mencionei criptomoedas, elas hesitaram. Elas estão envolvidas com o mercado tradicional e, como criptomoedas ainda apresentam problemas, como golpes e fraudes, essas empresas têm medo de se envolverem em escândalos, como fornecer dispositivos PoS para uma exchange que é hackeada.”

Com vários desafios pela frente chegou a hora da startup brasileira enfrentar os tubarões e apresentar seu projeto. E você acha que eles conseguirão atrair investimentos dos tubarões? Assista sexta-feira, dia 11, no Sony Channel, o Shark Tank – Negociando com Tubarões.

Foto de Bruno Lugarini
Foto de Bruno Lugarini O autor:

Estudante de Sistema da Informação, técnico de informática, apaixonado por tecnologia, entusiasta das criptomoedas e Nerd.