Entenda o corte nos juros no Brasil e nos Estados Unidos

Cortes na taxa básica de juros em ambos os países podem representar mudanças importantes na economia

O mês de julho terminou extremamente no campo da economia. Ontem, dia 31, o Fed (Banco Central dos Estados Unidos) anunciou uma redução nas taxas de juros. Trata-se de um corte de 0,25 ponto-base, colocando dessa forma entre 2% e 2,25% a taxa por lá.

No Brasil, o anuncio da vez ficou por conta do Banco Central do Brasil (BC ou BACEN) com a redução da taxa Selic para 6% ao ano.

Enquanto o mais provável é que a decisão do Fed possa gerar desdobramentos no Brasil e América Latina (mudanças no câmbio) a longo prazo (as moedas locais tendem a se valorizar com a entrada de dólares nesses países) , a decisão do BACEN pode ter consequências no curto-prazo que serão explicadas mais abaixo.

Estados Unidos e o Fed

A redução veio em momento oportuno. Muito pressionado pelo presidente Donald Trump, o presidente do Banco Central dos Estados Unidos, Jerome Powell,  anunciou o corte nos juros em meio a um cenário de preocupante desaceleração da economia global.

A taxa de juros já havia sido aumentara um total de quatro vezes apenas no último ano, o que gerou muitas críticas por parte de Trump. Outro fator a ser notado é que o anuncio foi feito em um momento de tensão na economia global com a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China.

Como o Fed não é vinculado ao poder executivo, o presidente Donald Trump não tem poder para influenciar nas decisões do banco.

Segundo informações da Epoca Negocios, o recente posicionamento de Powell desagradou o mercado financeiro. O presidente do Fed não apontou que futuros cortes viriam e que essa redução não deveria ser tratada como uma série de cortes, mas como um ajuste.

Redução da taxa Selic no Brasil

No Brasil, a redução da taxa básica de juros foi de 0,5 ponto percentual, bem acima do esperado.  A taxa Selic passa então para 6% ao ano, o que representa o menor valor histórico da taxa. A última redução da taxa Selic havia acontecido em 2018.

Vale ressaltar a importância que a taxa Selic tem na economia nacional. Trata-se de uma ferramenta utilizada pelo BACEN no controle da inflação. É considerada a taxa básica de juros, ou seja, seu aumento ou redução gerar implicações diretas na economia nacional.

Na prática, a redução  representa um incentivo ao consumo. Uma menor taxa de juros barateia o crédito e permite um incremento na produção, seguido por menores preços na indústria e maior consumo.

Já para aqueles que preferem investir em renda fixa através do Tesouro Selic a notícia não deve cair muito bem. O rendimento da Selic deve a partir de agora se aproximar bastante com o da Poupança e abaixo dos CDBs de 100% do CDI.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.